sábado, 26 de março de 2022

F-16 ROMENO TESTA SISTEMA DE TRAVAGEM DE EMERGÊNCIA [M2310 - 27/2022]

Frame do vídeo com teste de sistema de travagem de emergência

Normalmente associa-se o uso do gancho de cauda para a paragem aos aviões de uso naval. Apesar de pouco conhecido, muitos caças terrestres têm também um gancho, apesar de ser para uso apenas em caso de emergência.

Embora menos robusto que nas versões navais, o gancho dos caças terrestres destina-se igualmente a imobilizar a aeronave, enlaçando no sistema de cabos da pista.

Este sistema necessita de verificação e testes periódicos, e foi esta situação que registaram os spotters de Bacau na Roménia, no vídeo que abaixo partilhamos, proporcionando imagens bastante interessantes (e pouco vistas) com um caça de base terrestre como o F-16:

A título de curiosidade, diga-se que o F-16 utilizado na operação usou a matrícula 15124 na Força Aérea Portuguesa, antes de ser vendido pelo Estado Português, ao abrigo do primeiro contrato de fornecimento destes caças à Roménia.




COMEMORAÇÕES DO CENTENÁRIO DA TRAVESSIA AÉREA DO ATLÂNTICO SUL - Desfile aeronaval [M2309 - 26/2022]



A 3 de abril de 2022, irá ter lugar em Belém, Lisboa, uma Cerimónia Militar e um Desfile Aeronaval, em comemoração do centenário da primeira travessia aérea do Atlântico Sul.

O evento previsto para as 11h00, congrega a Marinha e Força Aérea portuguesas, e incluirá entre várias atividades, a entrega da medalha comemorativa a representantes do Brasil, Cabo Verde e Espanha, o descerramento de uma placa alusiva e o desfile das forças em parada.

Desde janeiro que várias iniciativas têm vindo a decorrer, a assinalar a façanha realizada em 1922 por estes dois pioneiros da aviação portuguesa. 

Muitas outras estão previstas ainda para o ano de 2022, de acordo com o programa publicado na Revista da Armada:

Programa de comemorações publicado na Revista da Armada






Lançamento do livro "A GRANDE AVENTURA" - 30 de março [M2308 - 25/2022]

 

A propósito e a assinalar o centenário da primeira travessia aérea do Atlântico Sul, vai ter lugar no dia 30 de março de 2022, o lançamento do livro "A Grande Aventura" da autoria de Mário Correia, sobre a épica viagem de Sacadura Cabral e Gago Coutinho.

A cerimónia terá lugar nas instalações da International Flight Academy, no aeródromo de Tires, a partir das 17h00.

Quem pretender estar presente, deve inscrever-se antecipadamente através do email vintageaeroclub@gmail.com



quinta-feira, 24 de março de 2022

SANÇÕES À RÚSSIA COMPLICAM KAMOV PORTUGUESES [M2307 - 24/2022]

Kamov Ka-32A11BC

A Agência para a Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) emitiu um aviso no dia 14 de Março de 2022, relativo às medidas restritivas tomadas pela União Europeia relativas ao ataque da Rússia à Ucrânia.

No ponto 1 pode ler-se:

1) CERTIFICADOS DE PROJETO, CERTIFICADOS PARA ORGANIZAÇÕES E DISPOSITIVOS DE TREINO DE SIMULAÇÃO DE VOO

Nos termos do artigo 3.º-C, n.º 4, alínea a), do Regulamento (UE) n.º 833/2014, conforme alterado, é proibida a prestação de assistência técnica ou outros serviços relacionados com os bens e tecnologias adequados à utilização na aviação ou na indústria espacial, 1  , originários ou não da União, e ao fornecimento, fabrico, manutenção e utilização desses bens e tecnologia, direta ou indiretamente, a qualquer pessoa singular ou coletiva, entidade ou organismo na Rússia ou para utilização na Rússia.

Assim, a EASA tomou a decisão de suspender todos os certificados que emitiu, incluindo certificados para produtos, peças e aparelhos, bem como os certificados para organizações e dispositivos de treino de simulação de voo, onde o titular do certificado está localizado ou residente na Rússia, ou de outra forma sujeito às sanções.

O documento completo inclui ainda uma lista com os Certificados de Tipo (Type Certificates) das aeronaves abrangidas pelas sanções, que descrimina entre outras, os Kamov Ka-32A11BC.

Esta decisão afectará um total de 26 aeronaves deste modelo em uso por países da UE, entre os quais as seis células ex-Proteção Civil portuguesa, transferidas recentemente para  Força Aérea Portuguesa, com vista à  reposição das suas condições de aeronavegabilidade, para a sua utilização pelas Forças Armadas.

Estando a frota portuguesa imobilizada desde 2018, devido a sucessivos problemas de manutenção e disputas entre o Estado Português e anteriores adjudicatários, e quando parecia estar finalmente a situação encaminhada para retornarem a condições de operação, eis que os efeitos do embargo da UE a equipamentos russos, vem novamente complicar o processo.



segunda-feira, 21 de março de 2022

SUPER TUCANO DA FAB REALIZAM INTERCEPÇÃO NOCTURNA DE AVIÃO COM DROGA [M2306 - 23/2022]

Embraer A-29 Super Tucano da FAB          Foto de arquivo

Na madrugada de Domingo, 20 de Março de 2022, a Força Aérea Brasileira (FAB) realizou a intercepção de um avião PA-34 Seneca, carregando 465 kg de drogas.

Para o sucesso da operação, realizada em conjunto com a Polícia Federal (PF), e levada a cabo sobre o estado de Mato Grosso do Sul, foram empenhados dois A-29 Super Tucano e um E-99 da FAB.

Segundo revelou a mesma FAB, a aeronave suspeita estava a ser monitorizada pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e pela PF e "ao ingressar no espaço aéreo brasileiro, passou a estar sujeita às medidas previstas no Decreto 5.144, de 16 de julho de 2004" [NR: Lei do Abate]. No mesmo comunicado foi ainda revelado que o piloto da aeronave ilícita cooperou seguindo as ordens do piloto de Defesa Aérea durante todo o processo, tendo acedido a mudar a rota, sendo a aeronave escoltada pelos caças até Campo Grande (Mato Grosso do Sul), onde a Polícia Federal aguardava para realizar as Medidas de Controle de Solo.

Apreensão da aeronave e detenção dos suspeitos pela Polícia Federal         Foto: Polícia Federal

465kg de droga apreendida na aeronave      Foto: Polícia Federal       

Não sendo uma novidade a intercepção pela FAB de aeronaves em actividades ilícitas, esta missão teve especial relevância por ter sido realizada durante a noite, com recurso a "todas as capacidades de emprego nocturno" dos A-29 Super Tucano, bem como da aeronave de Alerta Aéreo Antecipado (AEW em inglês) E-99, fundamental para a detecção de aeronaves a grandes distâncias e baixa altitude, que permite "realizar a cobertura radar das áreas de interesse do Comando da Aeronáutica (COMAER), além do controlo das aeronaves, independentemente da estrutura de Comando e Controle existente no solo."


Embraer E-99 de AEW da FAB              Foto de arquivo

Para o COMAE, a realização de "uma intercepção como esta, em período noturno, demonstra, mais uma vez, a prontidão e a operacionalidade da Força a qualquer hora do dia ou da noite."





segunda-feira, 14 de março de 2022

SEGUNDO LYNX MODERNIZADO CHEGA AO MONTIJO [M2305 - 22/2022]

 

O 19205 ainda em Yeovil nas instalações da Leonardo em novembro de 2021
O segundo helicóptero da Marinha Portuguesa Lynx Mk95A chegou hoje à Base Aérea nº6 no Montijo, após modernização pela Leonardo, em Inglaterra.

O 19205 com as marcações britânicas temporárias em voo de experiência em Inglaterra
A aeronave, ao que tudo indica será a n/c 19205, foi notada em voo ao longo dos últimos meses em Yeovil, onde se situam as instalações da Leonardo, ainda com marcação britânica temporária ZH584.

O Lynx Mk.95A n/n 19205 captado no programa Flightradar em novembro de 2021

Hoje, 14 de março de 2022, foi avistada a chegar por via terrestre de regresso à BA6, onde está sediada a Esquadrilha de Helicópteros da Marinha, que opera a frota.

A chegada do 19205 ao Montijo de camião         Foto: Rui Cardoso

Tendo a primeira célula modernizada para o padrão Mk.95A sido oficialmente aceite pela Marinha em julho de 2021, ficam agora a faltar três células, do total de cinco submetidas a modernização desde 2016. 




KOALA DA FAP NO EXERCÍCIO ARES DO EXÉRCITO EM PREPARAÇÃO PARA A RCA [M2304 - 21/2022]

AW119 Koala da FAP no exercício Ares 221

O Exército deu notícia nas redes sociais e no sítio de internet oficial, da realização do exercício ARES 221, do 2.º Batalhão de Infantaria Paraquedista (2BIPara), aprontado no Regimento de Infantaria N.º 10 (São Jacinto - Aveiro), e que decorreu na Carreira de Tiro de Alcochete.

Segundo o Ramo Terrestre das Forças Armadas Portuguesas, o exercício decorre do Plano Integrado de Treino Operacional, com emprego de Forças até escalão Batalhão, e está integrado no Aprontamento da 11.ª Força Nacional Destacada para a República Centro-Africana (FND/RCA).  

Tendo como cenário enquadrante a situação político-militar vivida no Teatro de Operações (TO) da RCA, o exercício desenvolveu-se num ambiente não permissivo, caracterizado por ser Volátil, Incerto, Complexo, Ambíguo e Urbano, procurando recriar o ambiente operacional vivido naquele país.

Tendo como Audiência Primária de Treino as subunidades da 11FND/RCA, a Força efetuou tiro com todos os sistemas de armas existentes no TO. 

À semelhança de anos anteriores, o treino contou ainda com a participação da aeronave AW119 Koala da Esquadra 552 da Força Aérea Portuguesa e dos militares da Tactical Air Control Party (Controladores Aérea Avançados) que incorporam a 11FND/RCA.

Este exercício teve como principal finalidade concluir o desenvolvimento de processos coletivos da 11FND/RCA, com vista à Combat Readiness Evaluation, a que a FND será submetida no final mês de março. 




sábado, 12 de março de 2022

F-16 "X-TIGER" - DEMONSTRAÇÃO AÉREA DA FA BELGA [M2303 - 20/2022]


 A Força Aérea da Bélgica, de há bastantes anos, faz questão de manter uma demonstração aérea do seu (ainda) mais utilizado caça, o F-16. 
Com pontuais rasgos de sorte, já tivemos oportunidade de assistir a essas demonstrações em céus nacionais, sendo que a última vez foi em Évora, nas comemorações dos 66 anos da Força Aérea Portuguesa.


Assim, para esta nova época de exibições e depois de três anos com o piloto conhecido como "Vador" (Stefan Darte "Vador"), avança agora o capitão Steven De Vries, um piloto da Força Aérea Belga, com 48 anos de idade (prova de que é possível voar operacionalmente um caça à beira dos 50 anos...), nascido em Antuérpia. 



Trata-se de um piloto de caça muito experiente, pertencente ao 31º Esquadrão “Tigres” da Base Aérea de Kleine Brogel. É o sexto piloto do mundo e o primeiro piloto não americano a cruzar a marca das 5.000 horas de voo em F-16. Apenas cinco pilotos americanos  cruzaram esta marca simbólica antes dele.
O capitão De Vries, apelidado de “Vrieske”, é membro da Força Aérea Belga desde 1990.
Não se trata propriamente de uma estreia no mundo dos voos de demonstração/exibição, uma vez que o capitão De Vries já voou como parte da equipa de demonstração "Thunder Tigers" da Força Aérea Belga.

O avião usado, enquanto a pintura para a época de 2022 não está pronta, é o já conhecido "X-Tiger" que à semelhança da generalidade das anteriores, é bastante apelativa e fotogénica.


Feita uma consulta ao calendário das exibições abaixo, vemos que, para já, não está prevista a sua aparição em céu nacional, o que é pena porque, na falta da exibição de um F-16 nacional, as demonstrações belgas costumam ser bastante dinâmicas e arrojadas, exibindo o grande potencial acrobático do F-16 e o domínio da máquina pelo piloto, em desafio constante dos limites do binómio.

Abril

6 - BAB Day Beauvechain, Bélgica

Maio

15 - NATO Tiger Meet, Araxos, Grécia

21/22 - Meeting de l’Air, BA709 – Cognac Chateaubernard, França

Junho

12 - RAF Cosford Air Show, Reino Unido

19 - Danish Air Show, Karup, Dinamarca

25/26 - Chievres Air Fest, Bélgica
25/26 - Aerodrome en Fête Saint-Hubert, Bélgica

Jullho

2/3 - Moorsele Fly-in, Bélgica
2/3 - Belgian Open Aerobatics Campionship Koksijde, Bélgica

6 - Koksijde Open Door, Bélgica

16/18 - Royal International Air Tattoo, RAF Fairford, Reino Unido

Agosto

5/7 - Flygfesten, Dala-Järna, Suécia

13/14 - Oldtimer Fly/Drive in Diest, Bélgica

20/21 - Fly-in Oostmalle, Bélgica
20/21- Meeting inter. de la Somme Albert, França
20/21 - Gydnia Aerobaltic Airshow, Gydnia, Polónia

26/28 - Belgian Grand Prix, Spa, Bélgica

Setembro

2/3 - AIRPOWER22, Zeltweg, Áustria

3/4 - 100 years airfield Goetsenhaven, Bélgica
3/4 - Meeting des Ailes de Cambrai, França

10 - Spottersday, Kleine Brogel, Bélgica

10/11 - International Sanicole Airshow, Hechtel-Eksel, Bélgica

 17/18 - Athens Flying Week, Tanagra Air Base, Athens, Grécia

Outubro

1/2 - Ailes et Volcans CERVOLIX 22, França







Fotografias: Andrew Timmerman
Sara Martens


quinta-feira, 10 de março de 2022

P-3 DA FAP EM MISSÃO DE TREINO DETETA TRÁFICO DE DROGA [M2302 - 19/2022]

P-3C CUP+ Orion  n/c 14809 que realizou a deteção da atividade suspeita

A Operação Boa Nova, que permitiu apreender 1600 kg de haxixe na noite de quarta-feira 9 de Março de 2022, 53 NM (cerca de 98 km) a sul de Faro, foi desencadeada durante uma missão de treino de uma aeronave P-3C CUP+ da Esquadra 601 da Força Aérea Portuguesa (FAP).

Em conferência de imprensa na manhã de hoje, nas instalações da Polícia Judiciária de Faro, o Coronel Carlos Lourenço, Comandante da Base Aérea nº11 (Beja-onde está sediada a Esquadra 601), adiantou que a operação na qual foram detidos seis suspeitos, foi despoletada “rapidamente e num contexto quase inopinado [em que] conseguimos desenvolver uma ação que teve resultados finais”. O Cor. Lourenço referiu que a aeronave P-3C "deteta tudo o que está à superfície" [do mar].

Após identificada a situação suspeita, pela tripulação do P-3 n/c 14809, ainda em águas internacionais, a FAP desencadeou o procedimento junto das autoridades judiciais e marítimas, que realizaram a abordagem com sucesso, à embarcação.




terça-feira, 8 de março de 2022

POLÓNIA COLOCA FROTA DE MIG-29 À DISPOSIÇÃO DOS EUA [M2301 - 18/2022]

 

MiG-29 "Fulcrum" da Força Aérea Polaca         Imagem de arquivo

O Governo da República da Polónia anunciou em comunicado oficial colocar à disposição dos EUA a sua frota de caças MiG-29:

"As autoridades da República da Polônia, após consultas entre o Presidente e o Governo, estão prontas para enviar – imediatamente e gratuitamente – todos os seus caças MiG-29 para a Base Aérea de Ramstein [NR: base da USAFE na Alemanha] e colocá-los à disposição do Governo dos Estados Unidos da América. 

Ao mesmo tempo, a Polónia solicita aos Estados Unidos que nos forneçam aeronaves usadas com capacidades operacionais correspondentes. A Polónia está pronta para estabelecer imediatamente as condições de compra dos aviões. 

O governo polaco também solicita que outros aliados da NATO – que possuam caças MiG-29 – ajam na mesma linha."

Segundo o mesmo comunicado, a decisão do executivo polaco vem no seguimento dos comentários realizados pelo Secretário de Estado dos EUA, sobre o fornecimento de aviões à Ucrânia.



segunda-feira, 7 de março de 2022

KC-390 NO REPATRIAMENTO DE BRASILEIROS NA UCRÂNIA [M2300 - 17/2022]

Embraer KC-390 Millennium               Imagem de arquivo

A Força Aérea Brasileira (FAB) irá enviar uma aeronave KC-390 Millennium a Varsóvia, na Polónia, para resgatar cidadãos brasileiros que deixaram a Ucrânia, na sequência da invasão russa àquele país, a decorrer desde 24 de Fevereiro de 2022. O voo de ida levará também 11,6 ton de ajuda humanitária, composta por alimentos, purificadores de água e medicamentos, provenientes de doações.

A preparação da operação começou já na passada semana, por determinação da Presidência da República Brasileira, sob coordenação dos Ministérios da Defesa e das Relações Exteriores.

O KC-390 da Operação Repatriação à partida em Anápolis        Foto: FAB

Desde então, a carga humanitária foi acondicionada em paletes, e carregada num KC-390 no aeroporto de Guarulhos, São Paulo, ontem 6 de Março, com destino à Base Aérea de Anápolis, onde chegou pelas 13h35 locais. Depois disso, a carga foi ainda movida para outro KC-390, que realizará a Operação Repatriação - como foi denominada - e que parte hoje 7 de Março, de Brasília, pelas 15h00 locais (18h00 GMT). O percurso será feito com escalas em Recife, Cabo Verde e Portugal, com chegada prevista a Varsóvia na quarta-feira, 9 de Março. O regresso ao Brasil com os cidadãos repatriados, está previsto para o dia seguinte.

Para o Chefe da Secção de Operações do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT), Major Aviador Daniel Elias Souza, a condução da missão humanitária gera um sentimento de satisfação muito grande para o Esquadrão Zeus, que opera os KC-390 na FAB: "O planejamento, parte fundamental do processo, foi um desafio que demandou atenção em cada detalhe e, nesse contexto, toda nossa equipe tem trabalhado ininterruptamente para que a missão seja cumprida de maneira eficiente, em segurança e sem óbices. Nesse momento, estamos convictos que a bandeira do Brasil mais uma vez será erguida a um alto patamar pelas nossas tripulações, representando, internacionalmente, todo profissionalismo, altruísmo e dedicação dos diversos setores da Força Aérea Brasileira", referiu.

A FAB opera o KC-390 desde Setembro de 2019, contando atualmente com cinco aeronaves operacionais, que desempenharam já importantes missões, principalmente no apoio ao combate à pandemia de Covid-19 no Brasil, mas também internacionais de ajuda ao Líbano em 2020, ou Haiti em 2021.

Portugal adquiriu cinco KC-390 Millennium, através de contrato assinado em 2019, com a primeira entrega prevista para o início de 2023. 



quarta-feira, 2 de março de 2022

F-16 DA FAP - BALANÇO DE UM MÊS NA ISLÂNDIA [M2299 - 16/2022]

Quando se completa sensivelmente metade do período de destacamento de quatro F-16 das Esquadras 201 e 301 da Força Aérea Portuguesa na Islândia, e a rotação do pessoal, o Estado Maior General das Forças Armadas fez um balanço das atividades realizadas debaixo de "condições climatéricas extremas".

A Força Nacional Destacada encontra-se  a desempenhar a missão da NATO “Icelandic Air Policing”, na Base Aérea de Keflavík, continuando "a superar todos os desafios que, desde 1 de Fevereiro, tem encontrado na Islândia." segundo pode ler-se na publicação partilhada nas redes sociais pelo EMGFA.


A operar na Islândia em pleno Inverno, as condições meteorológicas adversas são "o maior desafio para este destacamento que, ainda assim, tem respondido com um nível de prontidão de excelência." 

O Destacamento tem maximizado a atividade aérea, com o objetivo de treinar procedimentos e manobras em condições meteorológicas adversas, tanto de dia como de noite, tendo realizado até ao momento 51 missões em 110 horas de voo.

A prontidão demonstrada, confirma assim a capacidade dos militares portugueses para cumprir missões de policiamento aéreo, em qualquer teatro de operações.

O Destacamento na Islândia tem uma duração prevista de aproximadamente dois meses, não estando claro até que ponto a situação de tensão com a Rússia poderá alterar o tempo inicialmente definido.

A Força Aérea Portuguesa tem além disso, seis F-16 atribuídos à Very high readiness Joint Task Force da NATO em 2022, podendo ser requisitados pela Aliança Atlântica, com um tempo de prontidão de sete dias.

Fotos: FAP/EMGFA



C295 DA FAP NO RESCALDO DO AFUNDAMENTO DO FELICITY ACE [M2298 - 15/2022]

C295M da FAP com radar SLAR na lateral, FLIR debaixo do nariz e radar EL/M-2022A(V)3 debaixo da fuselagem       Imagem de arquivo

A Marinha Portuguesa comunicou o afundamento do navio mercante "Felicity Ace" ao início da manhã de ontem, 1 de Março de 2022.

O navio, carregado com quase 4000 automóveis maioritariamente do Grupo Volkswagen, navegava a 90 milhas náuticas (cerca de 170 km) a sudoeste da ilha do Faial, quando sofreu um incêndio a bordo no passado dia 16 de fevereiro, acabando por afundar-se durante a operação de reboque, iniciada a 24 do mesmo mês.

Os 22 tripulantes haviam sido resgatados a partir do petroleiro "Resilient Warrior", que os recolheu, por um helicóptero EH101 Merlin da Esquadra 751 da Força Aérea Portuguesa e transportados em segurança para o aeroporto da Horta ainda no dia 16 de fevereiro.

O afundamento acabaria acontecer quando a embarcação perdeu estabilidade, tendo vindo a afundar-se a cerca 25 milhas náuticas (46 quilómetros), portanto fora do limite da Zona Económica Exclusiva de Portugal, numa área cuja profundidade ronda os 3000 metros.

O Felicity Ace acompanhado de perto polo NRP Setúbal         Foto: Marinha Portuguesa

Segundo a Marinha, no local registam-se alguns destroços e uma pequena mancha de resíduos oleosos, dispersados pelos jatos de água dos rebocadores mas que se encontra a ser monitorizada pela Direção de Combate à Poluição da Autoridade Marítima Nacional e pela Agência Europeia da Segurança Marítima (EMSA). 

Está igualmente previsto um empenhamento de uma aeronave C295 da Esquadra 502 da FAP, que possui equipamentos específicos para a deteção de poluição.

A Marinha continua igualmente a acompanhar a situação, nomeadamente através  do Instituto Hidrográfico, que mantém a atualização dos cálculos da deriva da mancha atual.

Também o NRP Setúbal se deslocou a Ponta Delgada para reabastecer e regressará à área do afundamento a fim de continuar a monitorizar a situação. A bordo do navio seguem mergulhadores da Marinha e material de combate à poluição, nomeadamente barreiras oceânicas de proteção/contenção de poluição da Autoridade Marítima Nacional.

De forma preventiva, um dos rebocadores que se encontrava a efetuar o reboque está em trânsito para Ponta Delgada de forma embarcar um reforço de material de combate à poluição. 



ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
>