quarta-feira, 21 de abril de 2021

KOALA TREINA FUZILEIROS [M2251 - 39/2021]

Fotos: Marinha Portuguesa

A Esquadra 552 da Força Aérea Portuguesa realizou hoje 21 de Abril de 2021, uma ação de formação na Escola de Fuzileiros, no âmbito dos cursos de Fuzileiros a decorrer.

Das imagens divulgadas na página Facebook da Marinha é possível ver o treino de inserção em fast rope a partir do helicóptero AW119 Koala, na Escola de Fuzileiros.


Fotos: Marinha Portuguesa

Ainda segundo a mesma publicação da Marinha Portuguesa, "este tipo de treino reforça a capacidade de projeção de elementos das unidades do Corpo de Fuzileiros, permitindo ainda dar treino a diferentes áreas neste tipo de ações".

Ainda recentemente durante o exercício Real Thaw, foi possível observar os Koala dos "Zangões" envolvidos no mesmo tipo de operação, na ocasião com elementos do Núcleo de Operações Táticas de Projeção da Força Aérea.



quarta-feira, 14 de abril de 2021

KAMOV DE COMBATE A INCÊNDIOS EM "DILIGÊNCIA TÉCNICA" [M2250 - 38/2021]

Kamov Ka-32 da então EMA

A frota Kamov Ka-32 que transitou da extinta Empresa de Meios Aérea (EMA), e que se encontra imobilizada desde 2018, está a ser objeto de uma "diligência técnica" por parte de representantes do fabricante.

A informação foi avançada pelo ministro da Administração Interna, durante a sessão de ontem, 13 de Abril de 2021, da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, em resposta a interpelação do deputado Duarte Marques do PSD, sobre o futuro da frota de helicópteros bombardeiros pesados de combate a incêndios, de origem russa.

Segundo palavras de Eduardo Cabrita, "desde 2018 que a responsabilidade do futuro dos Kamov pertence à Força Aérea"  e que "neste momento está a ser feita uma diligência técnica com a presença em Portugal dos representantes da empresa fabricante, (...) que foi solicitada pelo Ministério da Defesa Nacional".

Da frota de seis Kamov Ka-32 adquirida em 2006, um sofreu um acidente em 2012, dois foram submetidos a manutenção em 2015 não tendo regressado à operacionalidade, enquanto os restantes três ficaram imobilizados desde o início de 2018.

Ainda segundo Eduardo Cabrita, a aquisição de novos meios aéreos destinados ao combate a incêndios florestais anunciada a 4 de Março passado, é independente do destino dos Kamov.





sábado, 10 de abril de 2021

SUPER TUCANO DA FAB INTERCEPTAM AVIÃO COM MAIS DE MEIA TONELADA DE DROGA [M2249 - 37/2021]

Parelha de A-29 Super Tucano da FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou, nesta quinta-feira 8 de Abril de 2021, uma aeronave classificada como suspeita, segundo informações de inteligência da Polícia Federal (PF), no estado do Amazonas. As ações envolveram dois caças A-29 Super Tucano da FAB, além de todo o Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro (SISDABRA).

A aeronave bimotor convencional, modelo B-58 Baron, foi interceptada no Amazonas, por volta das 13h05. O bimotor foi abordado por um A-29, o qual aplicou as Medidas de Policiamento do Espaço Aéreo. A aeronave interceptada passou pelos procedimentos de averiguação e persuasão até ser ordenada a executar aterragem obrigatória em Porto Velho (Rondónia), tudo sob a coordenação conjunta do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e da Polícia Federal.

A aeronave interceptada com mais de meia tonelada de droga

A aeronave acabou por realizar a aterragem numa área de pasto em Porto Velho, onde a Polícia Federal assumiu as operações. Os dois pilotos tripulantes evadiram-se, tendo um deles sido preso posteriormente. No avião foram encontrados 578,5 kg de cocaína.

O Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas, classificou a operação como de extremo sucesso. "Nesse tipo de missão nós percebemos a importância do trabalho conjunto da FAB com a Polícia Federal e demais órgãos de segurança. Ressaltando o comprometimento dos militares da FAB, que estão cem por cento envolvidos e dedicados a garantir uma navegação aérea segura. Contamos com uma estrutura e com profissionais que estão disponíveis 24 horas para executar esse tipo de missão", destacou.

A intervenção faz parte da Operação Ostium, destinada a combater atividades ilícitas transfronteiriças, na qual atuam em conjunto a FAB e Órgãos de Segurança Pública.

Fonte: FAB
Adaptação Pássaro de Ferro


segunda-feira, 5 de abril de 2021

UMA DEZENA DE SUPER TUCANO PARA PORTUGAL? [M2248 - 36/2021]

Embraer A-29B Super Tucano da Força Aérea Brasileira

Segundo a publicação digital Infodefensa, Portugal encontra-se a negociar com a Embraer a compra de "dez exemplares do turboélice EMB-314 Super Tucano".

Segundo a mesma publicação, que cita fontes não reveladas, mas alegadamente próximas da Força Aérea Portuguesa, as aeronaves destinam-se a substituir os aviões Alpha Jet retirados em 2018, no treino avançado de pilotos, mas também para o apoio às operações militares portuguesas, no âmbito das Nações Unidas.

Apesar de se desconhecer a credibilidade das fontes citadas pelo sítio especializado em assuntos de Defesa da região ibero-americana, é sabido que Portugal realizou avaliação da aeronave de treino avançado e ataque ligeiro da Embraer, já por mais de uma ocasião. 

Além disso, ultimamente notícias na imprensa internacional têm vindo a insistir na existência de negociações destinadas à aquisição do Super Tucano (também designado A-29) por Portugal, embora geralmente baseadas apenas em suposições. Esta foi aparentemente a primeira vez que foi mencionada a quantidade de aeronaves em negociação, bem como a citação de uma alegada fonte junto do processo. Será também a primeira vez que é mencionada a intenção de dupla utilização das aeronaves para operações militares.

Portugal tem vindo a negociar com potenciais parceiros, a criação de uma Escola Internacional de Pilotos de Caça, com a utilização de novas aeronaves num regime "power by the hour", ou seja, num regime de aluguer, pagando apenas as horas de utilização da frota. Os modelos mencionados com mais insistência para esse fim têm sido o M-346 de propulsão a jato da Leonardo e o turboélice A-29 Super Tucano da Embraer.

Esta última opção pela utilização de aeronaves turboélice para o treino avançado de pilotos, vem sendo adotada por várias forças aéreas espalhadas pelo mundo, inclusivamente da NATO, como a França e a Espanha, nestes casos com a escolha do PC-21. Portugal também já realizou a avaliação deste tipo de solução, quando teve dois pilotos destacados na base aérea de Natal, no Brasil, entre 2015 e 2016, a voar o A-29 Super Tucano.

Já a capacidade de utilização do A-29 como plataforma de apoio a operações militares, seja como apoio de fogo ou para reconhecimento e vigilância, está mais que comprovada em condições de combate reais, por vários dos operadores do modelo, incluindo a Colômbia e o Afeganistão.

Infografia: Embraer

O anúncio recente da parceria entre a canadiana CAE e a Força Aérea Italiana, para utilização do M-346 numa escola internacional de pilotos, parece ter esvaziado a mesma possibilidade com Portugal, abrindo eventualmente o caminho em definitivo à opção Super Tucano. A frota mencionada de dez aeronaves para Portugal, parece contudo insuficiente para equipar uma escola internacional.

Dado que a última Lei de Programação Militar (LPM) não dispõe de dotação para a aquisição de aeronaves destinadas ao treino avançado de pilotos, o financiamento da operação teria aparentemente que vir de fontes alternativas, como a referida parceria privada. Não é contudo claro, até que ponto nestas condições (aluguer), as mesmas aeronaves poderiam ser empenhadas em operações militares em teatro de guerra, como afirma a peça da Infodefensa. Resta ainda a possibilidade de revisão da LPM, que irá ocorrer em 2022. 

Para já, aguarda-se alguma forma de comunicação oficial sobre o tema, que permita aclarar todas estas incógnitas.



sábado, 3 de abril de 2021

LOBOS REGRESSAM DE DESTACAMENTO NAS ILHAS AFRICANAS [M2247 - 35/2021]

O destacamento da Esquadra 601 em Cabo Verde com Embaixador e representantes locais     Foto via EMGFA

O Estado Maior General da Forças Armadas portuguesas informou em comunicado de imprensa o regresso hoje, dia 3 de abril de 2021, da aeronave P-3C CUP + da Força Aérea Portuguesa, com um destacamento de 36 militares da Esquadra 601 – “Lobos”, após ter realizado uma missão de cooperação bilateral com Cabo Verde.

O P-3C iniciou a missão na cidade da Praia, ilha de Santiago, em Cabo Verde, no dia 27 de março, após participar no exercício internacional OBANGAME EXPRESS em São Tomé e Príncipe.

No dia 29 de março a aeronave portuguesa realizou patrulha no Norte da Zona Económica Exclusiva (ZEE), com três elementos da Guarda Costeira de Cabo Verde a bordo, e no dia seguinte patrulhou a zona Sul com o Embaixador de Portugal em Cabo Verde, o Adido de Defesa Português na Cidade da Praia e dois elementos do Centro de Operações Marítimas e de Segurança (COSMAR) embarcados.

Durante a presença em Cabo Verde, o comandante do destacamento, Major Hélder Ferreira, apresentou cumprimentos protocolares ao Diretor Nacional de Defesa, Coronel Armindo Monteiro, ao Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas de Cabo Verde, Major-General Anildo Morais, e ao Embaixador de Portugal em Cabo Verde, António Albuquerque Moniz.

Esta missão de cooperação bilateral foi realizada ao abrigo do Tratado de Fiscalização Conjunta de Espaços Marítimos sob Soberania ou Jurisdição da República de Cabo Verde assinado entre os dois países em setembro de 2006.



terça-feira, 30 de março de 2021

CAE E LEONARDO EM PARCERIA PARA ESCOLA DE TREINO AVANÇADO DE PILOTOS EM ITÁLIA [M2246 - 34/2021]

Leonardo M-346 da Força Aérea Italiana

A Leonardo e a CAE (Canadian Aviation Electronics) anunciaram em comunicado de imprensa, ontem 29 de Março de 2021, a criação de uma joint venture designada Leonardo CAE Advanced Jet Training Srl, para apoiar as operações da International Flight Training School (“IFTS”) em Itália. A joint venture fornecerá serviços de suporte ao treino, incluindo manutenção completa e operação das aeronaves M-346 e sistemas de treino no solo, bem como a operação das instalações na base da IFTS.

A IFTS, uma parceria única entre a Força Aérea Italiana (ItAF) e a Leonardo, foi criada para fornecer uma introdução abrangente ao treino de pilotos de caça para a Força Aérea Italiana e clientes estrangeiros. O programa de treino avançado da IFTS, baseado na Fase IV do syllabus da Força Aérea Italiana, pode contar com o sistema de treino no solo do M-346, incluindo o simulador avançado de missão completo, desenvolvido em conjunto pela Leonardo e a CAE.

A IFTS está atualmente localizada na 61ª Ala - Galatina (Região da Apúlia, Sul de Itália) Base da Força Aérea Italiana e será relocalizada, a partir de 2022, na Base da Força Aérea Italiana em Decimomannu (Sardenha) onde uma cerimónia de inauguração foi realizada em Dezembro de 2020, para iniciar formalmente a construção de um moderno campus de treino de voo. 

O nosso compromisso em fornecer aos clientes da IFTS a melhor capacidade de treino da classe é ainda demonstrado pela escolha da CAE como nosso parceiro na IFTS. A joint venture representa a estrutura ideal, para alavancar ainda mais a nossa colaboração bem-sucedida no sistema de treino no solo do M-346, ao mesmo tempo que nos garante a agilidade e a flexibilidade para atender aos desafiadores e personalizados requisitos dos clientes ”, disse o diretor administrativo da Leonardo Aircraft Division, Marco Zoff. “A Leonardo, a CAE e a excelência de renome mundial da Força Aérea Italiana, garantirão treino avançado de alto nível para as forças aéreas modernas, a um custo reduzido, a fim de satisfazer uma procura crescente no treino avançado de voo.” 

A parceria industrial entre a Leonardo e a CAE na forma de joint venture irá gerir e conduzir as operações do dia-a-dia da IFTS. A IFTS irá operar uma frota de 22 caças a jato avançados M-346, uma aeronave que apresenta uma gama de capacidades de treino integradas, permitindo extenso treino real, virtual e construtivo. A instrução será ministrada por pilotos do quadro da Força Aérea Italiana em serviço ativo e ex-pilotos instrutores militares internacionais altamente experientes.

A CAE e a Leonardo têm um relacionamento industrial de longa data e temos o prazer de investir juntamente com a Leonardo e a Força Aérea Italiana, nesta parceria público-privada inovadora, para operar a Escola de Treino de Voo Internacional”, disse Marc-Olivier Sabourin, vice-presidente e gestor geral da  Defense & Security International, CAE. “A parceria entre a Leonardo e a CAE apoiará o Sistema de Treino Integrado M-346, que é um elemento central de um programa de treino de caças (LIFT) moderno e inovador, para pilotos da próxima geração.

A instalação de uma escola de treino avançado de pilotos na Base Aérea nº11 em Beja, é um projeto antigo em Portugal, sendo a CAE uma dos parceiros alegadamente em negociações com o Estado Português nos últimos anos. Com a concretização desta parceria da CAE com a Leonardo em Itália, não fica claro a influência que tal possa ter relativamente ao projeto português, que alegadamente poderá passar também por aeronaves A-29 Super Tucano com outros parceiros.

Desde o phase-out da frota Alpha Jet, que realizava o treino avançado de pilotos na Força Aérea Portuguesa, que os pilotos de caça portugueses vêm realizando esta fase de instrução nos EUA.



sábado, 27 de março de 2021

LOBOS EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE [M2245 - 33/2021]

Destacamento da Esq.601 em São Tomé e Príncipe      Foto via EMGFA

Tal como demos conta no Pássaro de Ferro, uma aeronave P-3C CUP + da Força Aérea Portuguesa, com um destacamento de 36 militares da Esquadra 601 – “Lobos”, participou a partir do aeroporto de São Tomé e Príncipe, no exercício OBANGAME EXPRESS 2021, que decorreu até hoje, dia 27 de março, tendo realizado vários voos no âmbito da cooperação bilateral com este país, contabilizando um total de 35 horas de voo.

Controlo de atividades marítimas          Foto via EMGFA

Conduzido pelo Comando Africano dos Estados Unidos (United States Africa Command - U.S. AFRICOM), este exercício contou com a participação de 32 países e teve como principal objetivo promover a segurança global e capacitar os países do Golfo da Guiné com os conhecimentos necessários para darem uma resposta às atividades ilícitas no mar, onde se destaca o combate contra a pirataria, o narcotráfico e a delapidação abusiva dos recursos marinhos.

O Maj. Ferreira cmt. da Esq. 601 com os representantes das autoridades locais     Foto via EMGFA

Durante a estadia em São Tomé, o comandante do destacamento, Major Hélder Ferreira apresentou cumprimentos protocolares ao Ministro da Defesa e Ordem Interna, Coronel Óscar Sousa e ao Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe, Brigadeiro Idalécio Pachire. Posteriormente, o destacamento recebeu a visita do  Diretor da Agência Nacional de Petróleo, Olegário Tiny, e do Embaixador de Portugal neste país, Rui Carmo acompanhado pelo Adido de Defesa, Coronel Costa Reis.

Foto via EMGFA

O destacamento português desenvolveu ainda diversas atividades de cariz social, nomeadamente, a entrega de material escolar e roupas a instituições locais e recebeu a visita de alunos da escola “Saídos da Casca” , que tiveram a oportunidade de conhecer o P-3 dos “Lobos”.


Fotos via EMGFA

A aeronave descolou hoje para Cabo Verde, onde vai realizar operações no âmbito da cooperação bilateral com este país.


Fonte: EMGFA
Adaptação Pássaro de Ferro




B-2 NAS LAJES - QUARTA NA QUINTA [M2244 - 32/2021]



Os bombardeiros furtivos B-2 Spirit da 509ª Bomb Wing da USAF, provenientes da Base Aérea de Whiteman , Missouri, EUA, realizaram escala na base das Lajes, Açores pela quarta vez em pouco mais de uma semana, ao raiar da aurora de quinta-feira, dia 25 de Março de 2021.

Tal como anteriormente, a escala nas Lajes fez parte dos treinos intensos da Força-Tarefa de Bombardeiros que a USAF vem levado a cabo, na Europa e Médio Oriente. A missão prosseguiu depois com integração com os B-1B da 7th Bomb Wing destacados na Noruega, segundo informação do Air Force Global Strike Command.

Apesar de neste momento já não ser novidade a escala dos B-2 na base da ilha Terceira, as fotos que temos desta passagem, são como anteriormente, do João Toste e mostram estas sempre impressionantes aeronaves de novos ângulos e condições de luz.


Os B-2 realizaram novamente "hot pit refueling" (reabastecimento com motores em marcha)

 

F-16 BELGAS DE FLORENNES EM AVALIAÇÃO TÁTICA - [M2243 - 31/2021]

Uma equipa multinacional do Comando Aéreo Aliado da NATO visitou a base da Força Aérea da Bélgica, em Florennes, na quinta-feira 25 de março de 2021. A visita teve como objetivo principal a realização uma revisão final no processo TACEVAL - Tactical Evaluation*. 
Esse processo foi iniciado no início de 2019 com exercícios de preparação e avaliação naquela unidade aérea. O objetivo foi alcançar a qualificação para a capacidade NRF (Força de Resposta da NATO) dos caças F-16 da arma aérea belga que operam a partir daquela unidade.



O programa, ainda assim, ficou seriamente afetado com a pandemia Covid19. O principal exercício previsto para maio de 2020 foi substituído por uma abordagem mais modular em consonância com a atual situação sanitária. Os exercícios de quinta-feira passada consistiram num questionário sobre o conhecimento dos pilotos do caça F-16M, uma avaliação das respostas individuais aos incidentes NBRQ (Nucleares, Biológicos, Radioativos e Químicos), e uma avaliação da capacidade de resposta das aeronaves a partir do Alerta de Reação Rápida (QRA).

A avaliação obteve pleno êxito e a componente aérea belga e os F-16 que opera atingem, assim, a certificação NRF, válida por um período de três anos.


*Taceval - Tactical Evaluation/Avaliação Tática.

Texto: Força Aérea Belga/Adaptação Pássaro de Ferro
Fotos: Força Aérea Belga


quinta-feira, 25 de março de 2021

ÚLTIMO F-16 EX-FAP ENTREGUE À ROMÉNIA [M2242 - 30/2021]

O último F-16 entregue à Romenia foi o ex-FAP 15134     Foto: Adrian Sultnoiu/FAR


O último F-16M do segundo lote vendido por Portugal à Roménia, partiu esta manhã da Base Aérea Nº5 em Monte Real, com destino à sua nova "casa" em Borcea.

A célula n/c FAP 15134 em trabalhos preparatórios para a entrega à Roménia

A célula com número USAF 83-1077, que usou o número de cauda 15134 na Força Aérea Portuguesa, foi entregue com a matrícula 1615 da Força Aérea Romena (FAR). 

A partida em Monte Real cedo na manhã de hoje


A primeira aterragem na Base Aérea 86 em Borcea       Fotos: Adrian Sultnoiu/FAR

O voo de entrega, de quase 3500 km, teve escala em Aviano, Itália, antes de chegar à Base Aérea 86 -Tenente Aviador Gheorghe Mocornita no sudeste da Roménia, para se juntar aos restantes 16 já em operação na Esquadra 53 da FAR.

VÍDEO: CHEGADA DO ÚLTIMO F-16 À ROMÉNIA


Com a entrega da quinta aeronave fica completa a primeira de três fases do contrato. Portugal continuará contudo a prestar apoio à Roménia com as duas próximas fases, previstas para 2023 e 2024, nas quais a FAP continuará a ter um papel central, e que consistem no upgrade da configuração M5.2R com que foram entregues, para M6, de todas as dezassete aeronaves F-16 que a FAR agora dispõe.

Para tal, a FAP vai realizar testes no solo e em voo da nova configuração M6 em duas aeronaves F-16 da FAR, a realizar na Base Aérea N.º 5, em Monte Real, seguindo-se depois um apoio técnico local, na Roménia, para a atualização de parte das restantes quinze aeronaves.

Paralelamente, a FAP está e continuará a ministrar formação a técnicos romenos, FAR e da Aerostar (indústria aeronáutica romena), em Inspeções de Fase e manutenção de terceiro escalão (D-Level) do motor F100-PW-220E, que equipa aquelas aeronaves.

Por último, a FAP mantém na Roménia uma equipa de On-Site Support, para prestação de apoio técnico local permanente à FAR, que se estenderá, previsivelmente, até ao final do primeiro trimestre de 2023.

A Força Aérea Portuguesa entretanto irá ficar com uma frota de 28 F-16M (24 monolugares e 4 bilugares), assim que forem entregues as quatro células em modernização para o padrão MLU na OGMA.




ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
>