domingo, 6 de maio de 2012

DISSIMILAR AIR COMBAT TRAINING - CANÁRIAS (M642-42PM/2012)


O C.16 Typhoon da FA Espanhola

AV-8B Harrier II da Marinha Espanhola

C.15 Hornet da FA Espanhola

 
Dentro do Plano de Treino Avançado das Unidades de Caça do Força Aérea (Ejército del Aire), o Comando Aéreo de Combate (MACON), programou uma campanha de treino de combate aéreo dissimilar (DACT- Dissimilar Air Combat Training), que decorreu durante as duas últimas semanas do mês de Abril do corrente ano, na Base Aérea de Gando, em Las Palmas, Canárias.

Nela participaram C.16 Typhoon da Ala 11, C.15M (F-18M) Hornet das Alas 12 e 15, C.15A (F-18A) da Ala 46,  dois C-101 do GRUEMA (treino avançado de caças de combate), um TK-10 (KC-130) da Ala 31 e um  TK-17 (B-707TT) do Grupo 47 pela Força Aérea Espanhola e AV-8B Harrier II da Marinha Espanhola. A Força Aérea Francesa (Armée del Air) participou ainda com Mirage 2000C do Esquadrão 02/005 “Ile de France, que se deslocaram desde a Base Aérea 115 em Orange.


A comitiva francesa de Ile de France com os seus Mirage 2000C

Intervieram ainda o Grupo de Alerta e Controlo, a Esquadrilha de Controlo Aéreo Operativo de Las Palmas e um avião AWACS E-3A Sentry da NATO, que se encarregou do controlo do espaço aéreo, da coordenação com voos civis e a gestão do combate aéreo nas zonas reservadas. Por último, o Esquadrão 802 proporcionou a cobertura SAR (busca e salvamento), para fazer face a qualquer contingência que pudesse ocorrer.

As operações aéreas tiveram maioritariamente lugar sobre o Oceano Atlântico, a mais de 70 km da costa, numa zona reservada para o efeito. Todos os meios envolvidos operaram a partir da base aérea de Gando na ilha Grande Canária.

A campanha começou com sessões teóricas para tripulações e demais pessoal envolvido, que se desenrolaram durante os primeiros dias, com especial incidência na Segurança em Voo, nos procedimentos de voo locais, nas últimas capacidades incorporadas nos sistemas de armas presentes e nos aspetos táticos das missões.

Este exercício é subsequente ao exclusivamente espanhol de tiro ar-ar, que se desenrolou anteriormente também na Base Aérea de Gando. O objetivo principal desse exercício foi então o treino da difícil arte de utilização do canhão nos dogfights (combate aéreo da curta distância), bem como de mísseis ar-ar de curto alcance, além de proporcionar ao pessoal de terra o treino da manipulação de armamento real em condições próximas de uma situação de conflito real.

Formação four-ship  de EF-18 Hornet localmente designados C.15

Ao planear este tipo de exercícios, com objetivos tão exigentes e que incluem no DACT o lançamento de um número considerável de mísseis ar-ar guiados por infra-vermelhos e radar, bem como ar-superfície e o uso do canhão na sua modalidade de tiro de combate, é necessário antes de mais, identificar uma zona de voo adequada às características do armamento em uso. É fundamental conciliar as zonas de atuação com o tráfego aéreo e marítimo, para que os caças se possam mover livremente e realizar as manobras necessárias, dentro dos parâmetros de segurança exigidos.

Uma novidade introduzida no DACT, foi o novo sistema de alvos aéreos e a utilização de uma inovadora técnica, mais eficiente, de lançar mísseis e disparar o canhão contra alvos aerotransportados que simula melhor as condições reais de operação.

Todo o esforço logístico foi também notável, desde o momento que foi planeado o destacamento das unidades, pessoal e material no continente, até à sua colocação nas Canárias, com meios próprios do transporte tático. O Comando de Mobilidade Aérea foi a entidade encarregue do Plano de Movimentos, para uma ótima gestão de meios de transporte disponíveis. Prova do esforço realizado, foram todos os movimentos realizados de e para a base Aérea de Gando, sobre tudo nos dias de chegada e partida das Unidades.


Os B-707TT e KC-130 cumpriram funções de transporte e reabastecimento em voo

Para o Ejército del Aire o exercício revestiu-se de uma grande importância, uma vez que, além de permitir às tripulações cumprir com os requisitos operativos dos seus diferentes Planos de Treino, possibilitou conhecer, mediante a avaliação de resultados, o grau de disponibilidade operacional de cada uma das unidades participantes.

Vista geral da placa de estacionamento de aeronaves na Base Aérea de Gando - Grande Canária

Texto e Fotos: Alejandro de Prado García

0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>