quarta-feira, 9 de outubro de 2013

100 MIL HORAS RAFALE (M1203 - 79AL/2013)

 
É notório o orgulho que os franceses depositam no seu caça de linha da frente, o Rafale. Em recentes conflitos de que temos dado nota aqui no Pássaro de Ferro, ele foi lançado para zonas de combate, sendo reportado sucesso nas suas missões.
E esse orgulho ter-se-á multiplicado pelas recentes 100  mil horas de voo, cruzadas pela frota francesa do Rafale.
Esta marca contempla também a fase do Rafale F1 da marinha gaulesa, registadas entre 2000 e 2008, aeronaves que estão, presentemente, em fase de modernização.
Até o dia 1 de outubro passado, cento e vinte e dois caças Rafale tinham sido entregues às forças armadas francesas (Armée de l'Air e Marine), distribuindo-se por: 38 Rafale M para a Marinha e 84 Rafale B/C para a Força Aérea, incluindo 44 monolugares e 40 bilugares. Espera-se que sejam entregues mais 26 aeronaves entre 2014 e 2019.


Durante este período que fechou as 100.000 horas de voo, cinco Rafale foram perdidos, sendo quatro pertencentes à Marinha. Nenhum destes acidentes, no entanto, foi causado por uma avaria técnica, sendo que foi o  fator humano o predominante em todos os casos. 
Esta constatação é, seguramente, um motivo de orgulho relativamente às virtudes e potencial destes aparelhos, devidamente usados pelos franceses para a venda do seu caça a diversas forças aéreas em fase de reequipamento e relativamente aos concorrentes, Typhoon e Gripen, por exemplo.

Fonte: Air&Cosmos
Tradução/Adaptação: Pássaro de Ferro


0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>