terça-feira, 24 de setembro de 2013

NATO E RÚSSIA EM EXERCÍCIOS CONJUNTOS (M1177 - 270PM/2013)

Su-27 russos

Tiveram ontem  início (23 de setembro de 2013) os exercícios conjuntos da Rússia e da NATO Vigilant Skies, de combate ao terrorismo aéreo, que irão decorrer até dia 27. Do lado da NATO  participam  Polónia,  Turquia e Noruega. Durante os exercícios serão praticadas missões de interceção e acompanhamento por caças de um avião com "criminosos" a bordo e a prevenção de um ataques terroristas.

Ainda há poucos anos era difícil imaginar que a Rússia e a NATO poderiam realizar manobras conjuntas. Mas os tempos mudam e surgiram novas ameaças que obrigaram à união de esforços no combate a um mal como é o terrorismo aéreo, refere o analista Oleg Nechiporenko: "Sem dúvida que neste momento já foi reforçada a cooperação internacional no âmbito das decisões legais e factuais do Conselho de Segurança da ONU, que foram aprovadas depois dos acontecimentos nos EUA. É difícil prever que forma assumirá o terrorismo. Para isso, realizam-se este tipo de simulações. É positivo que os exercícios sejam internacionais e não ao nível de um só país. O facto de se alcançarem acordos para a realização desse tipo de iniciativas, já de si contribui para a confiança mútua."

Os exercícios serão realizados em várias fases. Primeiro é verificado o funcionamento do sistema de trocas de informação no âmbito da Iniciativa para a Cooperação no Espaço Aéreo (CAI) do Conselho NATO-Rússia. Depois terão início as missões de interceção e acompanhamento.
O comando dos exercícios é realizado a partir dos centros coordenadores em Varsóvia e em Moscovo. Toda a informação necessária será enviada pelos postos de coordenação locais e estes, por sua vez, recebem-na dos centros de controlo aéreo da aeronáutica civil.

F-16 turco

Hoje 24 de setembro por exemplo, um avião comercial Tu-134  em direção à Turquia foi "sequestrado" sobre o Mar Negro por prováveis terroristas. Segundo o cenário do exercício, caças Su-27 da Força Aérea da Rússia e F-16 da Força Aérea Turca intercetaram o avião sequestrado. Já amanhã, um avião invasor irá partir da Polónia e será intercetado sobre o Mar Báltico, por caças das forças aéreas da polaca e russa.

F-16 polaco

Qualquer atentado terrorista aéreo pertence à categoria dos acontecimentos mediáticos e, em muitos casos, resulta na morte de uma quantidade significativa de pessoas, sublinha o perito em situações de crise Lev Korolkov: "A realização de exercícios permite às estruturas responsáveis pela segurança da navegação aérea, coordenarem os seus esforços e encontrarem um entendimento entre si duma forma mais rápida. Também permite preparar o pessoal encarregado dessa parte do tráfego aéreo. Essas situações devem ser simuladas, caso contrário não conseguiremos elaborar o algoritmo para uma solução desse problema."
Na opinião dos peritos, os exercícios irão reforçar a prontidão dos sistemas de troca de informações entre a Rússia e os países da NATO, o que permitirá aumentar o nível de proteção contra ataques terroristas.

Fonte: Voz da Rússia
Adaptação: Pássaro de Ferro


0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>