quarta-feira, 25 de setembro de 2013

GUARDEX 13 - TREINAR CENÁRIOS DE CRISE NO MAR (M1178 - 271PM/2013)

P-3C Orion da Força Aérea Portuguesa

No âmbito da presidência portuguesa do Fórum das Guardas Costeiras do Atlântico Norte, (North Atlantic Coast Guard Forum-NACGF), está a decorrer nos dias 24 e 25 de Setembro, em águas territoriais nacionais, na área compreendida entre Sines e Cascais, o exercício designado GUARDEX 13.
​Este exercício tem como principal objetivo o incremento da interoperabilidade no mar, entre agências, organismos e entidades nacionais e internacionais, dos diversos países participantes. O GUARDEX 13 incidirá nas vertentes ligadas ao combate ao narcotráfico, imigração ilegal, saúde, salvaguarda da vida humana no mar e combate à poluição marítima.

A Marinha Portuguesa empenhará como principais meios, a corveta JACINTO CÂNDIDO, o navio patrulha oceânico VIANA DO CASTELO, o navio hidrográfico D.CARLOS I, a lancha hidrográfica AURIGA, a lancha de desembarque BACAMARTE, a lancha de fiscalização rápida CASSIOPEIA, um helicóptero Lynx MK95, equipas de abordagem dos Fuzileiros, mergulhadores sapadores (equipados com veículos submarinos autónomos), uma equipa médica do Centro de Medicina Naval e uma equipa técnica do Instituto Hidrográfico na componente cientifica de validação de dados.
No que concerne à Autoridade Marítima Nacional, participará com o Grupo de Ação Tática da Policia Marítima, meios do Instituto de Socorros Náufragos e empenhará meios de combate à poluição afetos ao Departamento Marítimo do Centro.

A nível nacional participam ainda outras entidades e departamentos do Estado como a Força Aérea Portuguesa, com as aeronaves P-3C, C-295 e o helicóptero EH-101, a Polícia Judiciária, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, a Direção Geral de Saúde, a Autoridade Nacional de Proteção Civil, a Polícia de Segurança Pública, os Bombeiros Voluntários de Cascais, a Marina de Cascais, a Administração do Porto de Lisboa, a empresa Svitzer Portugal, a Universidade do Algarve e o Instituto Superior Técnico.
 
Em termos internacionais, o exercício contará com a participação de uma equipa de mergulhadores da marinha belga, equipada com veículos submarinos autónomos, um navio de combate à poluição da marinha francesa (ARGONAUTE), uma aeronave de patrulha marítima da Guarda Costeira dos Países Baixos e um navio de combate à poluição (BAIA TRES) da Agência Europeia de Segurança Marítima (EMSA).
 
O comando e controlo do exercício, numa vertente conjunta, serão exercidos a partir do Centro de Operações Marítimas (COMAR) em Oeiras, onde se encontrarão observadores estrangeiros, representantes de organizações homólogas da Bélgica, Finlândia, Irlanda, Suécia e Estados Unidos, sendo ainda mantida uma ligação permanente com o Centro de Operações Marítimas da Dinamarca.

Fonte: Marinha Portuguesa
Adaptação: Pássaro de Ferro

0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>