domingo, 8 de setembro de 2013

AVIÕES SÍRIOS TESTARAM DEFESA AÉREA BRITÂNICA (M1145 - 247PM/2013)


Sukhoi Su-24 "Fencer"

Segundo o jornal britânico Daily Mirror, caças-bombardeiros sírios Su-24 recusaram-se a responder a repetidas tentativas de contacto-rádio por parte da torre de controlo da base aérea de Akrotiri no Chipre.
Segundo a mesma publicação, uma parelha de Typhoon enviada para os intercetar, foi o suficiente para evitar a entrada na zona de exclusão aérea de 14 milhas à volta da base. A manobra síria parece assim ser uma tentativa de verificar a prontidão das defesas aéreas britânicas.

Apesar  da recusa do Parlamento britânico em sancionar ataques militares contra a Síria, "se os caças Sukhoi tivessem entrado na zona de exclusão seriam abatidos" declararam especialistas militares citados no "Mirror".
Os Typhoon da Royal Air Force podem passar do início da rolagem na pista, aos 10km de altitude, em apenas 90 segundos. Aparentemente, assim que os Typhoon foram detetados nos radares dos Su-24, estes fizeram meia volta e regressaram à Síria.

Dois F-16 turcos responderam também ao alerta, a partir da base de Incirlik na Turquia.
O incidente ocorreu na passada segunda-feira, ainda antes do início da cimeira dos G20.
Estas recentes revelações vêm fazer alguma luz sobre o então divulgado incidente entre caças turcos e britânicos e de que demos conta no Pássaro de Ferro, ficando agora mais clara a razão da proximidade entre caças britânicos e turcos.

As manobras alegadamente ocorreram em espaço aéreo internacional, não tendo chegado a ocorrer uma "interceção" no verdadeiro sentido da palavra. Contudo, aeronaves como o Su-24, a voar a 600 mph (cerca de 1000 km/h) podem atingir uma base no Chipre, a partir da Síria, em apenas 15 minutos. O alerta foi dado por aeronaves AWACS a voar na zona. Segundo fontes militares "quando não há comunicação de terra com alguma aeronave no ar, é isto que nós fazemos", acrescentado depois "estes tipos vinham na nossa direção".

Segundo as mesmas fontes militares, relatórios recentes dos serviços de informações, têm alertado para a possibilidade de um ataque à base Akrotiri, onde se encontra muito material britânico, francês e americano, que vem sendo acumulado para uma possível ação contra a Síria.

O ministério da Defesa britânico confirmou o incidente classificando o scramble dos Typhoon como "investigação de aeronaves não-identificadas a leste de Chipre".

Fonte: Mirror
Tradução e adaptação: Pássaro de Ferro









0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>