terça-feira, 11 de junho de 2013

F-16 VENEZUELANOS: UMA AVE EXÓTICA (1035 - 169PM/2013)


 Um F-16A da Venezuela, fotografado durante o Cruzex 2008.

 
Linha da Frente da FAV, com um F-16A e lá ao fundo um SU-30MK2, de um lote de 24 adquiridos em 2006 pelo regime do então Presidente Chávez.

A Venezuela adquiriu, em 1983, 24 caças F-16A/B Blocco 15 aos Estados Unidos. A encomenda inicial era de 72 aparelhos, mas apenas 24 foram entregues.
De então para cá, com a deterioração das relações entre a Venezuela e os EUA, a torneira dos sobressalentes, fundamentais para a operção do Viper, foi fechada pelas sucessivas administrações norte-americanas, levando a inevitáveis ruturas na operacionalidade daquela frota.
Pensa-se que dos 24 aviões iniciais, pouco mais de meia dúzia esteja operacional. Foram perdidos 3 caças em acidentes e pensa-se que foi enviado para o Irão, um exemplar para ser esmiuçado pelas autoridades iranianas.
Hoje, os F-16 venezuelanos são verdadeiras aves exóticas, uma vez que permanecem não modernizados e a sua pintura colorida, juntamente com os exemplares (modernos) do esquadrão "Agressors" da USAF, os F-16 de Israel, ou os F-16 Indonésios, são dos únicos exemplares não formatdos na coloração cinzenta ou cinza azulado, como é o caso da Grécia.

Nesta imagem, surge a deriva de um F-16A pintado especialmente para a comemoração dos 25 anos de operações da frota na arma aérea da República Bolivariana de Venezuela. Os aparelhos da FAV estão equipados com para-quedas auxiliar de aterragem.


Aspetos da linha da frente, com o F-16A rodeado de pessoal de apoio e por traz dele, como uma sombra, um Su-30MB2.


Um F-16A prepara-se para estacionar dentro do shelter, depois de uma missão de treino.


Um piloto venezuelano prepara-se para uma missão no seu Viper.


Linha de F-16 nos shelters. A manutenção destas aeronaves é cada vez mais complicada, subsistindo a dúvida de até quando a FAV poderá operar a sua frota destes aviões.

Ainda no último mandato de Hugo Chávez, a venezuela manifestou interesse na continuação da modernização da sua Força Aérea, nomeadamente avançando para a aquisição de um lote de caças SU-35 que, a serem entregues serão, seguramente, os sucessores - naturais - da depauperada frota F-16 daquele país.

Fontes: Várias
Edição: Pássaro de Ferro

0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>