domingo, 24 de setembro de 2017

ANGOLA RECEBE PRIMEIROS SU-30 (M1918 - 55/2017)

Su-30 já com a pintura angolana nas instalações da 558 ARZ em Baranovich             Foto: Dmitriy Berdasov
idem                                                                 Foto: Dmitriy Berdasov


Os primeiros dois  Sukhoi Su-30KN de um total de doze adquiridos por Angola, foram expedidos esta semana, a partir das instalações da 558 ARZ em Baranovichi na Bielorússia, onde foram modernizados. Segundo o su-director da empresa, Aleksander Vorobei, os restantes dez deverão seguir-se-lhes de acordo com o calendário estabelecido, até às primeiras semanas de 2018.


SU-30 angolanos ainda em pintura primária

Os caças pertencem a um lote de 18 Su-30K, utilizados anteriormente pela Força Aérea Indiana, que foram retomados pela Rússia até 2011, após a Índia receber a versão mais moderna Su-30MKI.

Angola adquiriu doze desses caças, em contrato orçado em cerca de 1000M USD (dados não-oficiais) datado de Outubro de 2013, tendo sido modernizados para o padrão Su-30KN. Estas modificações incluem, segundo a agência de notícias Tass, o sistema de radar, que permitirá disparar contra dois alvos aéreos simultaneamente com mísseis guiados por radar, mapeamento digital e modos de observação do solo. As alterações prevêem ainda a substituição de alguns instrumentos analógicos por ecrãs digitais multi-funções e um sistema de vídeo. Terá ainda uma panóplia de armamento ar-ar e ar-terra alargada, sendo um verdadeiro caça multi-funções.


Descolagem para o primeiro voo a 31 de Janeiro de 2017
Primeiro voo da primeira célula modificada para o padrão Su-30KN

Rolagem da primeira célula em Baranovichi, Bielorússia

O voo da primeira célula modificada aconteceu a 31 de Janeiro de 2017, mas a entrega ocorreria apenas durante a semana transacta. Inicialmente programada para 2015, sofreu um atraso de sensivelmente dois anos, por razões que se deverão prender com a crise económica gerada pela baixa do preço do petróleo, embora a versão oficial fale em modificações adicionais nos aviões, solicitadas por Luanda.

Regresso do primeiro voo de um Su-30KN destinado a Angola

Notícias veiculadas na imprensa em Julho de 2017, davam conta de negociações entre Luanda e Moscovo, para a aquisição das restantes seis células do lote ex-indiano, mas nada foi confirmado ainda oficialmente.

A Força Aérea Nacional de Angola possui já vários modelos de caças e bombardeiros da família Sukhoi, nomeadamente Su-22, Su-24, Su-25 e Su-27, para além de MiG-21 e MiG-23 também de origem russa/soviética.

Su-27UB da Força Aérea Nacional de Angola          Foto: Autor desconhecido

No Google Maps vê-se o que parece ser um Su-30 com a camuflagem angolana nas instalações da ARZ em Baranovichi




0 Comentários:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>