segunda-feira, 5 de novembro de 2012

FIM DA LINHA (M749 - 110PM/2012)


A chegada à Base Naval de Norfolk ao fim do dia 4 de novembro            Foto: Julie Matyascik/US Navy
A entrada na barra com o auxílio de rebocadores                      Foto: Rafael Martie/US Navy
Prestes a atracar                                     Foto: Rafael Martie/US Navy
Os familiares que aguardam pela chegada dos marinheiros do Enterprise      Foto: Rafael Martie/US Navy 
A chegada dos aviões destacados no Enterprise à sua base terrestre em Oceana      Foto: Turretto Ramos/US Navy
O "American Pride" bem patente na chegada de um F/A-18F Super Hornet  Foto: Turretto Ramos/US Navy 
O sempre aguardado reencontro com os familiares           Foto: Turretto Ramos/US Navy

Chegou ao último porto o porta-aviões USS Enterprise.
Ontem 4 de novembro de 2012, ao fim da tarde atracou na Base naval de Norfolk na Virginia, EUA, após o último destacamento de sete meses e meio no Oceano Atlântico e Mar Arábico.
O mais antigo vaso de guerra norte-americano em serviço, vai agora conhecer o "descanso" após 51 anos em batalhas e missões por todos os cantos do globo.
Apesar de existir uma petição para a transformação em museu daquele que é o para já o último navio da longa linhagem Enterprise (que remonta ao século XVIII) e único da sua classe, dificuldades técnicas relacionadas com a extração dos reatores nucleares, que obrigam ao desmantelamento de grande parte do navio, parecem inviabilizar o intento. A única possibilidade em aberto centra-se na conservação da ponte de comando, eventualmente  a transformar em memorial. Entretanto, o terceiro porta-aviões da nova classe Gerald Ford, o CVN-80, está proposto como sendo o próximo a carregar o nome "Enterprise", mas a decisão ainda não está tomada.
Segundo a planificação programada, o desmantelamento do atual CVN-65 deverá ter início em meados de 2013 nos estaleiros Newport News (onde também foi construído), operação que terminará já em 2015, com o custo de  857M USD.

Godspeed!                                      Foto: Andrew Gordon/US Navy

2 Voaram em formação:

disse...

" A Pátria Honrai, que a Pátria vos contempla "

Vento... disse...

Aterrei por acaso neste site ao navegar pela Net, e estou a adorar os seus conteúdos. Os meus parabéns pelo vosso site!

Ainda hoje não compreendo é como foi possível que os americanos não tenham transformado em museu o outro USS Enterprise anterior a este, da II guerra mundial. Como foi possível aquele navio ter sido desmantelado para sucata?

Noutros países, navios que tiveram um papel importante na história das respectivas nações, como o HMS Victory e o couraçado Mikasa, foram preservados e transformados em museus, ganhando para a posteridade o estatuto de navios míticos.

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>