quinta-feira, 26 de março de 2020

PRIMEIROS CASOS DE COVID-19 A BORDO DE UM PORTA-AVIÕES DA US NAVY [M2110 – 28/2020]

USS Theodore Roosevelt em Guam - imagem de arquivo    (c) US Navy /Anthony J. Rivera

O porta-aviões da Marinha dos EUA (US Navy) USS Theodore Roosevelt está parado na base naval em Guam, no Pacífico, e testará toda a tripulação ao novo coronavírus, uma vez que vários tripulantes contraíram a doença.

Todos os cerca de 5000 tripulantes a bordo serão testados à infecção com COVID-19, a doença causada pelo coronavírus, disse Thomas Modly, Secretário da Marinha.

Três marinheiros acusaram positivo ao teste da doença, no início desta semana. Agora, quase duas dúzias de outros marinheiros no navio têm também o COVID-19, informou o Wall Street Journal.

"Encontramos mais casos a bordo do navio", disse Modly a repórteres do Pentágono na quinta-feira 25 de Março de 2020. “Estamos em processo de testar 100% da tripulação do navio, para garantir que podemos conter os contágios que possam ter ocorrido no navio.(...) Mas também quero enfatizar que o navio está operacionalmente capaz e pode cumprir sua missão".

Actualmente, existem cerca de 800 kits de teste COVID-19 no Roosevelt. Modly disse que suprimentos adicionais para testar a restante tripulação, incluindo cotonetes e outros materiais, estão a ser transportados.

Depois dos testes serem realizados a bordo, serão levados para um laboratório do Departamento de Defesa. O oficial médico do Corpo de Fuzileiros Navais,  contra-almirante James Hancock, disse que os militares estão a trabalhar com parceiros do sector da saúde, para implementar testes em "pontos de atendimento" nos navios. "Mas ainda não chegámos lá", disse Hancock.

Enquanto o navio está em Guam, Modly disse que ninguém a bordo do Roosevelt poderá sair ao cais. Aqueles que já acusaram positivo para o COVID-19 e foram levados do navio, estão em quarentena em Guam, acrescentou. Nenhum requer hospitalização: "Os sintomas são muito leves - dores e esse tipo de coisas, dor de garganta", disse Modly.

A Marinha tem 104 casos COVID-19 entre o pessoal no activo. Isso representa cerca de um terço dos casos detectados em ramos do Departamento de Defesa. "Não tenho uma justificação para isso", disse o secretário interino da Marinha. "Seria especulação da minha parte fornecer uma razão."

Acrescentou que existem funcionários da Marinha espalhados pelo mundo, com altas concentrações de marinheiros em San Diego e Norfolk, Virgínia. "Mas ainda não realizámos a investigação sobre onde esses marinheiros contraíram a doença", disse Modly. "E antes disso, seria irresponsável da minha parte dizer por que achamos que isto está a acontecer."


0 Comentários:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>