sexta-feira, 4 de julho de 2014

QUEEN ELIZABETH NO MAR, F-35 NO CHÃO (M1640 - 202PM/2014)

Um modelo à escala do F-35 espreita do convés do HMS Queen Elizabeth   Foto:CPO Tam Mcdonald

O dia 4 de julho de 2014 terá certamente um sabor agridoce para as cores britânicas. É que enquanto o novo porta-aviões da Royal Navy HMS Queen Elizabeth era batizado em Rosyth, a frota de caças F-35 que o deverá equipar está retida no solo para inspeção de motores, devido ao incêndio que deflagrou durante a descolagem num dos aviões, no final de junho.


E se o regresso da capacidade de projeção de força que um porta-aviões significa para um país é motivo natural de regozijo, as nuvens cinzentas que se apresentaram no porto escocês onde se realizou a cerimónia, foram porventura uma metáfora para as dúvidas que se levantam sobre as aeronaves que deverão equipar esse porta-aviões.

O Sobrevoo dos Red Arrows na cerimónia   Foto: CPO Tam Mcdonald

Em Rosyth, com a presença da Rainha Isabel II, foi por isso batizado o navio homónimo, com o sobrevoo dos Red Arrows, mas de F-35, apenas um modelo à escala, a espreitar da amurada da nova classe de porta-aviões a envergar a Union Jack.

O discurso da Raínha no batismo do navio com o seu nome    Foto: CPO Tam Mcdonald

Quanto ao F-35, e no seguimento do referido incêndio no motor que levantou o alerta, todos os modelos em operação estão a ser submetidos a inspeções adicionais e o regresso aos ares está "dependente dos resultados das inspeções e análise da informação da engenharia", segundo se pode ler num comunicado do Departamento de Defesa dos EUA, emitido ontem à noite.

Segundo a Pratt & Whitney, fabricante do motor referiu através do porta-voz Matthew Bates, que a empresa está " a trabalhar com o Comité de Segurança da Força Aérea (Americana) para determinar a raiz do problema e a inspecionar todos os motores da frota".

Já a Lockheed Martin, principal fabricante do F-35, não comentou o assunto.

O F-35 tinha prevista a primeira aparição nos céus europeus para a próxima semana no Royal International Air Tatoo em Fairford, Reino Unido, bem como na Feira Internacional de Aviação de Farnborough na semana seguinte. A presença em voo do polémico caça está agora em dúvida, devido à incerteza dos resultados das avaliações técnicas a decorrer.


0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>