sábado, 9 de março de 2013

TIRO EM AVIÕES (M905 - 69PM/2013)

Republic F-47 Thunderbolt      Foto:AHFA

O avião que mais gozo me deu a fazer tiro de metralhadoras foi o F-47 Thunderbolt.
Talvez possa parecer estranha esta declaração, mas é facilmente justificada porque, por duas vezes fiz fogo simultâneo com as oito, repito oito metralhadoras, calibre 0.50''. O efeito conjunto de recuo das armas quase que dava a sensação do avião reduzir a velocidade. Era uma sensação de força ímpar. Normalmente no entanto, os voos de treino de tiro limitavam-se a duas metralhadoras, uma de cada asa.
Tínhamos dois tipos de tiro: ar-chão e ar-ar. O tiro ao solo era mais emocionante porque nos permitia ver as balas a atingir a área do alvo e os seus efeitos. Já o tiro ar-ar era feito contra uma manga de nylon, com as dimensões, segundo me recordo, de 10 x 3 metros. Esta manga era rebocada por avião, igual ao atacante. Tinha um cabo de mais de 100 metros que a ligava ao avião. Este trabalho de reboque era desagradável devido às baixas velocidades que era necessário manter para o cabo não partir.
Como as armas de bordo eram harmonizadas para a distância de disparo entre 1000 e 1200 pés, os pilotos tinham muito pouco tempo para disparar sem desperdiçar munições. Porque disparando de mais longe as balas caíam antes do objectivo, e mais perto acontecia o inverso. Claro que, com o treino, aprendíamos a fazer pequenas correções. 
Quer no tiro ao solo, quer no tiro ar-ar, éramos obrigados a disparar pelo menos 100 balas. Normalmente, disparava-se um pouco mais, porque se disparássemos menos, contavam como se fossem 100. Era preciso não estragar o score com desperdícios.
Nos disparos contra alvos no solo estávamos sujeitos às condições atmosféricas, por exemplo, turbulência. Daí, todos preferirmos a primeira missão da manhã, aproveitando a calmaria. Para não haver problemas, era feita uma escala, evitando assim beneficiados.
Esquecia-me um pormenor: os painéis dos alvos terrestres tinham 10x10 pés, portanto imagine-se começar a disparar a 500 metros e 400 nós, para um alvo daquele tamanho. No tiro ar-ar o problema aumentava porque a entrada para o alvo era em curva, ligeiramente a descer e ter-se-ia de suspender o fogo ainda em curva para evitar atingir o avião rebocador.
Isso felizmente  nunca sucedeu, mas várias vezes o cabo de reboque foi cortado pelas balas. Para o tiro ar-ar o F-86 era incomparavelmente melhor.
Quanto a foguetes e bombas, pouco haverá a dizer. Eram disparados ou largadas de mais longe e não podíamos ver o impacto devido à distância de largada e altitude mínima para recuperação.
Uf! Que cheiro a pólvora!
Os meus scores eram razoáveis, mas atendendo à experiência que possuía, não eram nada de mais. Em contrapartida, durante vários anos no F-84 e no F-86 fui o craque-mor no bombardeamento a picar. Os cuidados a ter eram vários mas, acima de tudo, era necessário não nos deixarmos fascinar pelo alvo. Era  esse o principal perigo, tendo havido acidentes por essa causa.


Texto: Cap (Ref) Fernando Moutinho

2 Comentários:

fidalgo disse...

esse fascínio pelo alvo, deve ter sido o que aconteceu a meu padrinho com o F-84 em Alcochete(meu herói de infância) de seu nome Albano Melo pereira, camarada de curso do nosso Comandante Fernando Moitibho. Milagrosamente escapou com vida, embora internado mais de 24 meses...
Mais tarde em Monte Real, por várias vezes engatei a manga no F-86. e a recolhi para contar os acertos com as respectivas cores da cera com que eram impregnadas as balas. Bons tempos.

Cristiano Simões disse...

Falando do fascínio do alvo, enquanto estive na BA5 houve quem cortasse o cabo com a asa danificando as fendas "handley page" (será que é assim que se escreve?), mas o mesmo piloto também ao descolar com a manga, esqueceu o que levava a reboque e deixou a manga presa no sistema de retenção no final da pista.
Um abraço ao Sr. Cap. Fernando Moutinho
Cristiano Simões
MMA BA5

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>