segunda-feira, 13 de junho de 2016

PETIÇÃO PELA FORÇA AÉREA NO COMBATE AOS INCÊNDIOS FLORESTAIS [M1842 - 22/2016]

Até meados dos anos 90 e antes de se transformar o combate aos incêndios num negócio, era a Força Aérea que operava os meios aéreos em Portugal, como este C-130 equipado com kit MAFFS

Na passada quinta-feira 9 de Junho de 2016, foi noticiada por vários órgãos de comunicação social, a recusa do Ministério da Administração Interna, em entregar à Força Aérea, a gestão e operação dos meios aéreos de combate a incêndios, bem como os de emergência médica.

A notícia foi profusamente partilhada e criticada nas redes sociais, por tão obviamente absurda decisão.
Apesar da centralização de meios aéreos na Força Aérea representar vantagens claras para todas as partes envolvidas, bem como para o erário público, e em última análise para a população portuguesa, a senhora ministra da Administração Interna assim não quis. Optou por manter o actual estado de coisas, com várias entidades, várias frotas, cada uma no seu "quintal" e custos acumulados para todas. As verdadeiras razões da decisão ficam à especulação de cada um.

Espanha, EUA, Grécia, Croácia, Marrocos, são exemplos de países onde os meios aéreos de combate a incêndios são operados pela Força Aérea local. Em Portugal todos os anos é necessário contratá-los, dentro ou fora do país, como este Canadair espanhol aqui captado na barragem da Aguieira

Está entretanto a decorrer uma petição online, que conta já mais de 8000 assinaturas para entregar na Assembleia da República, e que visa, precisamente, a reatribuição à Força Aérea, das competências e dos meios, para o combate aos incêndios florestais. Foi iniciada e promovida por um  cidadão, que não tem, tanto quanto se saiba, qualquer conotação ou ligação política (e mesmo que tivesse), limitando-se a exercer os seus (nossos) direitos de cidadania.

Para quem se sente indignado com os constantes assaltos ao seus bolsos e à sua inteligência, por parte do poder político, tem aqui uma oportunidade de poder fazer alguma coisa, assinando e promovendo a petição. Porque queixar-se nas redes sociais e deixar tudo seguir o seu caminho, normalmente não chega.

Petição pública: http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=P2013N70630

13 Comentários:

Jorge Pereira disse...

Queremos a nossa Força Aérea Portuguesa novamente no combate aos incêndios!

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=P2013N70630

Rui Duque disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rui Duque disse...

Sim, a força aérea deve combater os incêndios e fazer evacuação médica, seria mais barato para portugal.

João José Horta Nobre disse...

Irei assinar e divulgar!

Anónimo disse...

Honestamente não sei o que dá na cabeça das pessoas, para fazerem estas coisas,porem acho que já deviam ter chamado a muito tempo ajuda e na minha opinião e de talvez muitas pessoas, e deveras já acho que a melhor estratégia para apagar é realmente usando as aviões para lançar agua de cima nem que seja para ver que abaixa as chamas.

Anónimo disse...

Totalmente errado. Os meios aéreos da força aérea não são eficazes nem eficientes no combate à incêndios. Já foi tentado e provou se que não funciona. Isto é mera especulação de gente ignorante no assunto. Os aviões de categoria média para a incêndios são os mais eficazes que existe e o custo é bem menor que utilizar aviões da força aérea. Só quem não conhece esta área é que mandam estas larachas para o ar acerca de usar os meios do estado. Nem formação os pilotos têm. Completamente fora de tema esta petição.

Anónimo disse...

Antes de pagarem a empresas privadas o aluguer de aviões ,reparem os helicópteros...

Anónimo disse...

Meus amigos os kamov e os aviões canadair são alugados a empresas privadas.
Se não houverem incêndios, essas empresas não facturam....

Será preciso dizer mais alguma coisa?!?!

Os incêndios são um NEGÓCIO!

Vitor Banha disse...

tive a oportunidade de ver um festival da força aerea em ovar quando compri serviço militar nos anos 1988 na base assisti ao C130 a fazer exercio de combate a incendios e largou agua mas agua po chao e em vou baixinho,ta tudo dito (negocios)

Anónimo disse...

Sinceramente não sei se vai resultar, mas também acho que o estado em vez de participar nestas negociatas dos aviões de combate a incêndios, deveriam optar pela compra de meios aéreos para esse efeito, seriam bem mais necessários do que os submarinos, os helicópteros e os C 130 que compraram para combater as guerras dos outros com o nosso dinheiro.

Anónimo disse...

para palpites ja chega o serviço que faz um heli privado pode ser feito pelo do exercito ou so serve para passear generais quanto aos aviões teriam que ser adaptados mas ficariam mais baratos que os milhões pagos as empresas de boys do estado no meio disto tudo quem fica fica fudi---- sao os pobres que no terreno dao ao cabedal se isto e negocio assim parece ,mas se alguém no meio disto tem provas de corrupção por favor façam

algo para bem de todos.

JR disse...

Toda a gente opina (tem esse direito) só que depois a emite como se percebesse muito do assunto. Depois sai um chorrilho de asneiras.

mobby39 disse...

A politica é fodida,,,Somos
muito ignorantes graças a Deus

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>