quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Remembrance ... (M1820 - 12RF/2015)



In Flanders Fields the poppies blow… Between the crosses, row on row…

Lieutenant-Colonel John McCrae, Ypres, Spring 1915 



Remembrance Sunday em St. James

Teve lugar a 8 de Novembro, à Igreja de St. James, no Porto, o Remembrance Sunday, cerimónia evocativa de todos os que perderam a vida em guerras, integrada no serviço religioso de domingo, e antecipando o Remembrance Day, que se evoca hoje.
A cerimónia, que precedeu o serviço, incluiu a leitura dos nomes dos membros da comunidade britânica do Porto que perderam a vida na Grande Guerra e na 2ª Guerra Mundial, bem como dos que perderam a vida em acidentes aéreos durante a 2ªGG, e que se encontram sepultados no cemitério.
O serviço religioso, terminou com romagem ao cemitério, ao talhão da Commonwealth War Graves.

O encontro da comunidade, frente à igreja e ao memorial, 
e as primeiras palavras de oração pelo capelão.

Leitura dos nomes de todos os membros da comunidade que 
perderam a vida em ambos os conflitos, e daqueles que 
se encontram sepultados no cemitério.

 Ao toque de silêncio (“The Last Post”) seguiram-se dois minutos de silêncio.

 A tradicional deposição de coroas de flores no monumento.

O serviço religioso normal de domingo, cujas leituras e homilia alusivas ao tema..

O serviço terminou com a romagem aos túmulos da Commonwealth War Graves.



2 Voaram em formação:

Corsário de Segunda disse...

A propósito do dia de hoje, em que se evoca a memória do dia 11 de Novembro de 1918, fiz esta postagem no Pássaro de Ferro.
Não menos importante que essa evocação, da comunidade inglesa do Porto que realizou no passado domingo, hoje constatei algo que me deixou triste.

Habituado durante anos, ainda que por força das funções e obrigações directivas que desenpenhei na Associação de Especialistas da Força Aérea, e sempre a convite da Liga dos Combatentes, fui sempre a 9 de Abril e a 11 de Novembro, prestar a devida homenagem a todos aqueles que não só combateram na Grande Guerra como também todos os que, em guerras passadas e presentes, honram a Nação dando de si o melhor e a própria vida. Tive inclusivamente o raro privilégio de poder cumprimentar alguns desses camaradas de armas que pisaram a lama ensanguentada das trincheiras...
Sendo da geração de sessenta, do século passado, não sei o que é combater, nem tão pouco tive familiares que tenham perdido a vida em combate, seja em que guerra ou outro conflito armado qualquer, mas por força de algum convívio com os meus camaradas da FAP que combateram em África, e das histórias de viva voz, que vamos apanhando aqui e ali, tenho o mais profundo respeito por todos eles.

Confesso que, há já alguns anos que não ia assistir à cerimónia na Praça Carlos Alberto e, no seguimento da oportunidade de ter ido ao Remembrance Sunday (ver link acima) e pelo facto de estar de férias, decidi hoje, levantar-me cedo para ir assistir à cerimónia e até fazer algumas imagens da mesma.

Foi assim que encontrei a Praça Carlos Alberto à 11ª hora do 11º dia do 11º mês do ano de 2015:
http://olhares.sapo.pt/silencio-foto7527057.html

Fiquei triste.

Corsário de Segunda disse...

Em Elvas foi assim... http://british-cemetery-elvas.org/remembrance.html

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>