domingo, 30 de março de 2014

BYE BYE TRISTAR! (M1505 - 32AL/2014)

 Lockheed L-1011 Tristar. End of story! Foto: Michael Buckle.

No passado dia 24 de março, uma parelha de aviões Lockheed L-1011 Tristar da Royal Air Force (RAF) efetuou a sua última missão operacional. Foi o ponto final em 30 anos de operações ao serviço de Sua Majestade, a Rainha de Inglaterra, em diversas situações e em cenários de conflito como o Iraque, Afeganistão, Líbia, etc.
 Nesta fotografia, a versão de transporte da RAF. Foto: Michael Buckle

Estes aviões, foram adquiridos após a Guerra das Malvinas, em 1982, com o objetivo de, progressivamente, substituir os também míticos Handley Page Victor, que já tinham um grande esforço nas suas asas e também o esforço de guerra nas Malvinas. 
O Tristar iniciou a sua operação na RAF dois anos depois, em 1984. A frota TriStar da RAF compreendeu um total de nove aviões, seis L-1011-500 adquiridos da British Airways e modificados para o papel de reabastecimento em voo e mais três para o serviço de passageiros, provenientes da Pan Am.
Painel frontal do avião. Foto: Michael Buckle

Nesta foto são bem visíveis os três motores, a principal característica do Tristar e que lhe conferem uma elegãncia e beleza que se tornaram lendárias.  
Foto: Gary Morris

A retirada da frota de reabastecedores e de transporte TriStar, sucede também à recente retirada de serviço de outros aviões de reabastecimento aéreo da RAF, no caso o Vickers VC10, ocorrida em setembro de 2013. 
Como referimos, no dia passado dia 24 do corrente mês, ocorreu a última missão operacional do Tristar, testemunhada por largas centenas de entusiastas. 
Os dois aviões partiram da Base Aérea da RAF em Brize Norton às 10:30h, com órgãos de comunicação e entusiastas a bordo. Os aviões tinham como "call sign": Fagin 11 (ZD948) e Fagin 12 (ZD950), sendo que voaram em formação até à zona de reabastecimento ar-ar 8, onde a eles se juntaram por quatro caças Typhoon e um Tornado para executarem a sua última e simbólica missão de reabastecimento aéreo. Uma vez completa a missão, a aeronave Fagin 12 regressa à sua base, em Brize Norton, enquanto o avião Fagin 11 efetuou diversas passagens nos aeródromos de Derby e Cambridge, antes deregressar e aterrar em Brize Norton pela derradeira vez.
 
ZD950 e caças Typhoon na última missão de reabastecimento. Foto: RAF

Cerimónia de despedida e retirada do Tristar. Foto: Paul Crouch

Bye Bye, Tristar! Foto: Michael Buckle

As quatro aeronaves restantes em Brize Norton (ZD948, ZD950, ZD951 e ZE705) foram compradase, tal como as restantes da frota da RAF, serão transformadas em sucata, a menos que alguma circunstância não prevista o impeça.
 A330 Voyager. Foto: Michael Buckle
 
O futuro do transporte e reabastecimento aéreo na RAF cai nas mãos do consórcio AirTanker da Airbus, através do A330 Voyager. Dos 14 aviões encomendados, sete já foram entregues e operam já em Brize Norton.
Esta substituição dos velhos Tristar ocorreu sob um programa de  Private Finance Initiative (PFI ), nomeadamente pelo consórcio AirTanker é composto por cinco das principais empresas aeroespaciais; Airbus , Babcock , Cobham, Thales e Rolls- Royce, que, juntas, fornecerão à RAF a capacidade de reabastecimento ar-ar, transporte aéreo geral e especializado, através de aviões A330 Voyager, com previsão de operações até, pelo menos, ao ano 2035.

Fonte: Flight Global e outras
Tradução e adaptação: Pássaro de Ferro
 

0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>