quinta-feira, 19 de setembro de 2013

F-35 COM NOVO CLIENTE (M1165 - 261PM/2013)


Modelo de F-35 com as cores dos Países Baixos

Na passada terça-feira, notícias vieram a lume, acerca da surpreendente confirmação do empenhamento das Países Baixos no programa F-35, ao fim de 18 anos de controvérsias e indecisões. A escolha para substituir os F-16 caiu finalmente na aquisição de 37 unidades do Joint Strike Fighter (JSF), pela quantia de 4500 M EUR, com custos adicionais anuais de operação de 280M EUR.
Após muitos litros de tinta corridos e muitos MB utilizados para escrever sobre a viabilidade e sustentabilidade do programa F-35 que cada dia parecia ser menor, eis que ao invés de perder clientes, o JSF parece ir ganhar mais um. Notícias divulgadas pela agência Reuters citam uma fonte governamental estadunidense, que revela contactos ente Bruxelas e Washington, no sentido de também substituir a frota F-16 belga por F-35.
A fonte que permaneceu anónima, afirmou que a Bélgica estaria a considerar a aquisição de 35 a 55 unidades de F-35, embora decisões finais não sejam esperadas antes do fim de 2014.
A Bélgica, a par com os Países Baixos, Noruega e Dinamarca fizeram parte dos parceiros europeus para a aquisição e desenvolvimento do F-16. Já relativamente ao F-35, a Bélgica manteve-se de fora, até agora.
Oficiais americanos terão já visitado a Bélgica, para apresentar e discutir as capacidades do JSF, que substituirá o F-16 em vários outros países à volta do mundo.
A Lockheed Martin e o Pentágono, escusaram-se por ora, a comentar a veracidade e rigor da notícia.


0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>