terça-feira, 14 de maio de 2013

USAF QUER MODERNIZAR FROTAS F-16 E F-15 (M994 - 136PM/2013)


F-16C Fighting Falcon da USAF

A Força Aérea dos EUA (USAF) pretende modernizar todos os 1018 F-16 e 175 F-15C/D, de modo a mantê-los em condições de voo, até o novo sistema de armas F-35A estar completamente operacional e os novos sistemas do F-22 Raptor estejam instalados. A informação pode ler-se num relatório de orçamento para 2014, datado de 10 de abril. No documento, a USAF afirma que a extensão de vida para os F-16 será de 10 anos para cada célula, conjuntamente com atualizações e melhoramentos no radar, ecrãs de cockpit e interfaces de comunicações.

Enquanto os F-16 são modernizados, a USAF solicita ainda fundos para a aquisição de 19 F-35A adicionais. Estas verbas fazem parte de um pacote de 15.700 M USD para "Ataques de Precisão Globais" em que estão incluídas atualizações para F-15E, B-1B, munições e o desenvolvimento do bombardeiro de longo alcance de nova geração.

O Maj Gen. Ed Bolton secretário adjunto da USAF para o orçamento, referiu que as compras planeadas de F-35A não têm em conta os cortes devido às restrições orçamentais do Governo, que têm tido reflexos nas aquisições planeadas: " ainda estamos a trabalhar nos detalhes relativamente às reduções (das encomendas) mas poderão ser da ordem das 3 a 5 unidades, o que nos vai fazer adiar uma importante capacidade de que precisaremos, se precisarmos de levar a cabo missões exclusão de zonas", completou.

F-15C Eagle da USAF em primeiro plano e F-15D em fundo

A USAF necessita que 249 F-15C/D continuem a desempenhar a missão de superioridade aérea, e solicita por isso fundos para sustentar uma extensão da sua vida útil até 2030. Como parte de um pedido de 8600 M USD para a superioridade aérea, estão previstas modernizações nos radares e ecrãs de 175 F-15C/D. 

Previstos estão ainda melhoramentos na frota F-22, com o intuito de elevar todos os aparelhos ao padrão Bloco 30/35, que inclui modos avançados ar-terra do radar e eletrónica, do único caça stealth operacional no mundo. Estão ainda previstas mudanças no esquema de manutenção dos Raptor, agora que todos as 187 unidades foram entregues e estão em operação, de acordo com um programa de avaliação contínua da frota. O programa pretende evitar situações como a que ocorreu em 2011, quando o mau funcionamento dos sistemas de suporte de vida  e corrosão nos revestimentos stealth, causaram a paralisação da totalidade da frota.
Entretanto, continuarão os testes com novo armamento ar-ar, como o AIM-9X Sidewinder e AIM-120D de capacidades e performances melhoradas. As mudanças nos F-22 contemplam ainda a relocalização de uma unidade aérea de Holloman no novo México, para a base aérea de Tyndall na Flórida, prevista para 2013, mas adiada pelos cortes orçamentais.


Fonte: Air Force Times
Tradução e adaptação: Pássaro de Ferro



0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>