domingo, 8 de julho de 2012

OS AVIÕES SÃO COMO OS LIVROS, OS LIVROS SÃO COMO OS AVIÕES (M685 - 30AL/2012)


Quando vamos a uma Biblioteca, uma das regras de ouro para se poder absorver tudo o que lá está, é guardar silêncio.
Os livros estão ali, quietos, mudos, de todas as formas, cores e conteúdos.
Procuramos um ou uns em particular e quando chegamos até ele/eles, mesmo que não se vislumbre, sorrimos por dentro, abrimo-lo logo e se a paixão for grande, encostamo-los ao nariz e sentimos o seu cheiro. Os livros tem cheiros que só os livros tem.
Outros, no meio das suas  muitas letras e palavras, aprecem sussurar-nos ao ouvido algumas das suas histórias, como se quisessem dizer-nos que temos de saber o que eles tem para nos contar.
Vistas bem as coisas, os aviões também são assim.Vamos a um Museu onde eles estejam e é igual.
Os aviões estão ali, quietos, mudos, de todas as formas, cores e conteúdos.
Procuramos um ou uns em particular e quando chegamos até ele/eles, mesmo que não se vislumbre, sorrimos por dentro, "abrimo-lo" logo e se a paixão for grande, encostamos-lhes o nariz e sentimos o seu cheiro. Os aviões tem cheiros que só os aviões tem.
Por isso, ir a um Museu onde haja aviões, é como ir a uma Biblioteca. Ambos - livros e aviões - estão cheios de histórias para contar. E se os livros nos levam para outros mundos, para outras vidas, para outras histórias, os aviões também. E os aviões dos Museus, no seu silêncio de quase estátuas, albergam nas suas asas, nas suas hélices, nos seus cokpits tantas emoções como as mil emoções que os livros podem ter. É preciso escutar...
Quantas pessoas voaram determinado avião?
Quantas pessoas voam nos livros e quantas voarão quando os lerem?
O que sentiram os muitos pilotos que levaram este ou aquele avião para tantas e diferentes partes do mundo?
O que sentiram os escritores que escreveram os seus livros e os leitores que os lêem, levando-se e deixando-se levar tantas vezes nas asas das palavras, para tantas partes do mundo?
As palavras dos livros tem asas, tal como os aviões!
Emoções nos livros, emoções nos aviões.
Ambos voam, ambos fazem voar, mesmo que nunca tirem as rodas do chão ou que nunca saiam da palma da nossa mão!
Os aviões são como os livros. 
Os livros são como os aviões!
_____
Nota: Texto/edição dedicado(a) ao nosso Museu do Ar (recentemente reaberto) e a todos os Museu do Ar do mundo!
 
© António Luís/Pássaro de Ferro-2012


1 Voaram em formação:

Dulce Afonso disse...

Muito bonito, especialmente para quem não sabe se gosta mais de livros ou de aviões :)

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>