quinta-feira, 28 de junho de 2012

SMOKEWINGS - PARTE 1 (M678 - 67PM/2012)










Habituados desde sempre a que o voo acrobático em formação fosse praticamente monopolizado pelas formações militares, devido principalmente a toda a logística e custos inerentes dificilmente suportáveis por particulares, este status quo mudaria com os Smokewings.
Apresentando-se pela primeira vez ao público em 2007, após cerca de dois anos de maturação da ideia, Marco Rodrigues e Jorge Fachadas, embora com background distinto em termos de formação (o Marco na Nortavia e o Jorge na Força Aérea), ambos pilotos da TAP, uniram esforços para criar aquela que seria a primeira patrulha acrobática civil em Portugal.
Eleito o Yak-52 como a plataforma de voo destinada a dar asas à dupla, pelas similaridades com os clássicos "warbirds" e pelas performances acrobáticas de que é capaz, segundo Jorge Fachadas, a escolha pelos Yakovlev foi "fácil e natural".
Escolhidos os aviões de entre os disponíveis no mercado, foi uma outra aventura trazer as máquinas para Portugal.


Seguiram-se os treinos de manobras básicas individuais e em formação e finalmente a preparação de um leque de manobras que permitissem adaptar a demo às condições existentes, sendo por isso necessário treinar pelo menos duas sequências novas todos os anos (uma mais flat para tetos baixos e outra sem limitações de teto). Não repetir as demos de ano para ano, é mesmo um dos pontos de honra da patrulha.
Durante os cinco anos que se seguiram a 2007, os Smokewings exibiram-se um pouco por todo o território continental, tendo sido convidados para praticamente todos os eventos aeronáuticos (civis e militares) realizados no país, transformando-se num caso de popularidade inédito.
Nem toda a popularidade de que granjeiam no entanto, se deve à forma como espalham pelos céus o prazer com que visivelmente voam. Tal como falar dos Smokewings é fácil, também falar com os Smokewings o é. A simpatia com que tratam todos os que com eles contactam também marcam pontos, mesmo estando no chão. 


Jorge Fachadas, invariavelmente de sorriso no rosto quando entre os aviões, pertence também à Seleção Nacional de Acrobacia, que estará no final de julho na Hungria a representar as cores nacionais uma vez mais. A ambição de trazer mais praticantes para a modalidade, bem como proporcionar batismos de voo acrobático, têm sido algumas das atividades extra-patrulha que os Smokewing vão realizando.
Apesar da redução de exibições ditada pela crise económica, a parceria estabelecida com a marca de relógios Bell&Ross permite traçar planos para o futuro e eventualmente abrir portas além-fronteiras, para a próxima época.



0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>