sexta-feira, 21 de outubro de 2011

SA-7 na Guiné

A revista Mais Alto traz nas duas últimas edições dois artigos muito interessantes sobre a introdução do SA-7 Strela no teatro de operações da Guiné. Um bom trabalho de investigação histórica que gostei de ler. Uma nota também para a direcção da Mais Alto por ter apoiado a sua publicação. Mas no seguimento do 1º artigo escrevi para a revista tentando aclarar alguns pontos, comentários que partilho agora aqui.


1- A informação veiculada pelo autor no 1º artigo de que 44 mísseis teriam chegado à Guiné ainda no tempo em que Amílcar Cabral era vivo é contraditória com informação da época. A informação disponível sobre o rumo dos acontecimentos nessa altura indica que Cabral esteve por duas vezes na URSS em Julho e Dezembro de 72 para pedir os mísseis e só da última vez é que terá tido o “sim” soviético e os mísseis terão chegado à Guiné já depois da sua morte. A tese defendida no artigo é contrariada por testemunhos que temos de pessoas directamente envolvidas no processo como Luís Cabral e Manuel dos Santos (ver José Freire Antunes, A Guerra de África, Vol. 1 e 2) e também por uma análise pericial feita pelas autoridades americanas aos fragmentos de um SA-7 e que refere como data de fabrico do míssil Fevereiro de 1973. A inclusão desta data mostra que os analistas americanos conseguiram de alguma forma determinar a data de fabrico, uma data claramente posterior à morte de Cabral.

2- Sobre o fatídico abate do tenente-coronel Almeida Brito, o mesmo ocorreu por volta das 11 horas da manhã e não de tarde como refere o artigo. A informação encontra-se anexa à certidão de óbito do tenente-coronel Almeida de Brito.

3- Em relação à dúvida da data de entrega dos restos do míssil à embaixada americana em Lisboa, gostava de referir que os mesmos foram entregues (ou enviados?) a 7 de Maio ao Adido de Defesa da embaixada pelo chefe da 2ª repartição do SGDN (Comandante Vítor Sancho Sousa Uva). Como refere o artigo foram depois enviados dois técnicos americanos a Lisboa para uma análise pericial. O resultado da mesma foi comunicado ao SGDN a 24 de Maio pelo próprio Adido de Defesa.

1 Voaram em formação:

Corsário de Segunda disse...

Fantástico registo histórico!

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>