sexta-feira, 10 de julho de 2009

O ÚLTIMO CORSÁRIO

















A 10 de Julho de 1999, data sobre a qual decorrem hoje precisamente 10 anos, os então Maj Elvas e Ten Araújo, no 15521 (com pintura comemorativa) e 15531, respectivamente, escreveram o capítulo derradeiro na história do A-7 Corsair II em terras lusas.
Arrancando uma última e fulgurosa exibição no 15521, (o 31 apenas rolou no taxiway) como tantas vezes o fez na primeira metade da década de 90, então acompanhado pelo Cap Estevez entre outros, o Maj Elvas, comandante interino da Esq 304 ao dia da efeméride, pôs um ponto final numa frota que de (teoricamente) 50 aviões, chegou a Julho de 1999 com meia dúzia de resistentes, dos quais menos ainda em condições de voar, conforme facilmente se compreende.
Segundo comentado na altura, até o 21 ficou sem computador de bordo poucos segundos depois de levantar nesse último voo, tendo sido a exibição feita quase na sua totalidade, só a máquina e o homem.
Estórias como essas muitas haveria para contar, de um avião que além de marcar incontestavelmente uma época, marcou certamente a vida de muitas pessoas. Eu incluído.
Quem sabe não se consegue gerar um movimento de fundo para revitalizar uma célula de A-7P, nem que seja só pelo prazer de ouvir de vez em quando o ruído característico do P&W TF-30, e ver a inconfundível silhueta do SLUF a rolar em Monte Real novamente.
Como diria o Conde Drácula no seu característico sotaque romeno “trrue love neverr dies!”

5 Comentários:

António Luís disse...

Lembro-me bem desse dia!
Fomos uns sortudos em poder partilhar aqueles momentos presencialmente, testemunhado um dia histórico e para nós, A-7ólicos,incontornavelmente triste! A marcha do tempo é implacável e nada dura para sempre!
Lembro-me de ver também o Maj Pilav Rui "Paco" Elvas, quando aterrou e por falha no ar condicionado do 21, vir alagado em suor... E o dia também estava "quentinho"!...
Foi também aí que conhecemos pessoalmente esse grande A-7ólico chamado Rui "A-7 5513" Ferreira, bem como o Emanuel Alves.
Tempos saudosos!

Anónimo disse...

Ainda parece que sinto o cheiro doce do Jota queimado, e o troar da TF30 a sobrepor-se ao do nosso prórprio coração, também ele em ritmo acelerado...
Foi o momento de encontrar muitos dos que se identificam com o A-7P, e que dão a si próprios números de cauda, como se de nomes próprios se tratassem...
É pena que o nosso país de brandos costumes não se identifique com valores como o da História, da qual nos orgulhamos umas vezes, e outras nem por isso, para que se pudesse preservar de forma justa o seu património aeronáutico.
Enfim, fica-se-nos o lamento e a esperança de ver, quem sabe se nos Céus Eternos, essas geringonças que se chama Ling-Temco-Vought A-7P Corsair II...
(... snif ...)
Assinado: Rui "A-7" Ferreira
Número de Cauda: 5513

http://olhares.aeiou.pt/corsario_15509_foto1505448.html

http://i128.photobucket.com/albums/p175/RuiFerreira/visitaaoAM1.jpg

http://i128.photobucket.com/albums/p175/RuiFerreira/Maceda06.jpg

http://i128.photobucket.com/albums/p175/RuiFerreira/Maceda11.jpg

http://i128.photobucket.com/albums/p175/RuiFerreira/15537a.jpg

http://i128.photobucket.com/albums/p175/RuiFerreira/Blogosfera/pbA713on13.jpg

Paulo "Wyldething 07" Mata disse...

Calma meu caro, como costumo dizer ao António Luís: "temos de ser fortes"

5507

joao costa disse...

http://youtu.be/x_Z1qIyXdok

Anónimo disse...

revitalizar uma célula, talvez, mas mais em homenagem ás vítimas

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>