domingo, 4 de maio de 2014

U-2 LANÇA O CAOS NO TRÁFEGO AÉREO DO SUDOESTE DOS EUA (M1568 - 58AL/2014)


A história, divulgada pela cadeia de TV norte-americana, NBC, surge na sequência da entrada de uma autêntica relíquia da Guerra Fria no espaço aéreo de Los Angeles, na passada quarta-feira, cerca das 14 horas. O avião espião U-2, conhecido por ser usado para sobrevoar a Rússia a grande altitude há 50 anos atrás, entrou na zona do centro de controlo de Palmdale, que gere as aterragens e descolagens nos principais aeroportos da região, incluindo os aeroportos internacionais de Los Angeles, San Diego e Las vegas.
Os computadores do centro de controlo estão programados para manter as distâncias entre os aviões no seu espaço aéreo e evitar riscos de colisão. O U-2 estava a voar a uma altitude de 60 mil pés (cerca de 18 mil metros) mas os computadores estavam a tentar evitar a sua colisão com outras aeronaves que estavam na realidade muito abaixo.
As fontes citadas pela NBC dizem não serem ainda conhecidas as causas exatas do problema mas aparentemente a altitude e a rota do avião espião causou uma sobrecarga do sistema informático, denominado ERAM, que gera os dados de visualização para os controladores aéreos. Os sistemas de suporte também terão falhado.
Na sequência do problema informático, a Administração Federal de Aviação (FAA) decidiu fechar o espaço aéreo gerido por aquele centro de controlo, divulgando uma ordem nacional para manter todos os aviões em terra que se manteve durante uma hora e afetou milhares de passageiros.
Só no Aeroporto Internacional de Los Angeles, um dos mais movimentados dos EUA, foram canceladas 27 chegadas, atrasados 212 voos e foram redirecionados 27 voos para outros aeroportos. Vinte e três partidas foram canceladas e 216 foram atrasadas. Foram também registados atrasos nos aeroportos de Burbank, Long Beach, Ontário, Orange County e outros aeroportos da região do Sudoeste dos EUA.
De acordo com a NBC, o avião em causa era um U-2 com um plano de voo do Departamento de Defesa. A cerca de 50 quilómetros da região fica a base aérea de Edwards, um dos locais conhecido por receber aviões U-2.
Estas aeronaves ainda são utilizadas pela Força Aérea dos Estados Unidos, existindo planos para a sua retirada de serviços em poucos anos. Construídos há mais de meio séculos, os U-2 foram um dos principais instrumentos de vigilância aérea dos Estados Unidos.

Fonte: JN
Adaptação: Pássaro de Ferro

0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>