quinta-feira, 18 de julho de 2013

OS EQUIPAMENTOS DOS NOVOS CAÇAS RUSSOS - 2 (M1085 - 207PM/2013)

Sukhoi T-50/PAF-FA

Os pilotos do T-50 PAK-FA passarão a dispor de uma quantidade ilimitada de oxigénio

O avançado caça T-50 (PAK-FA) dispõe de um novo sistema de abastecimento de oxigénio para a máscara de respiração do piloto, que gera oxigénio a partir do ar exterior e permitirá prescindir dos reservatórios incorporados no avião.

Segundo Mijaíl Dúdnik, chefe do projeto desenvolvido pela empresa russa Zvezda, especializada em sistemas de sobrevivência aeroespacial, graças a este sistema, a duração dos voos de em altitude, já não dependerá da quantidade de oxigénio armazenado no reservatório do avião.

Além disso, o sistema ainda alivia o peso útil: o peso do novo equipamento ronda os 30 kg, enquanto o sistema tradicional pesa perto de 90 kg.

"Isto é importante sobretudo para os caças de combate, com a sua permanente escassez de espaço e carga útil, em que armazenar oxigénio em grandes quantidades é impossível, bem como nos grandes bombardeiros", acrescentou Dúdnik.

Segundo o engenheiro, o desenvolvimento do sistema começou há cinco anos, estando agora instalado nos quatro protótipos do T-50/PAK-FA.

Segundo Anatoli Kornukov, ex-comandante da Força Aérea  Russa, o novo sistema de oxigénio ajudará também a reduzir nas bases, o pessoal que se dedica à manutenção de instalações de oxigénio.

Os novos sistemas de oxígenio desenvolvidos para o PAK-FA serão instalados nos avioes de treino Yak-130 e nos caças-bombardeiros navais MiG-29K/KUB. 
Segundo o diário russo 'Izvestia', já foram recebidos pedidos de compra destes sistemas, por parte dos Ministérios da Defensa da Argélia e Malásia, que pretendem dotar os seus caças da família da Su-27/30 com o novo sistema de oxigénio.

Um sistema semelhante de geração de oxigénio, denominado OBOGS, é usado também pelos caças estadounidenses F-22 Raptor e pelos  F-18 Super Hornet navais.

anteriormente informámos que os T-50 possuirão um novo equipamento anti-G, que permitirá aos pilotos resistir a forças  de 9G durante 30 segundos e ejetar-se do avião a uma altitude de 23 kms. O equipo inclui também um novo sistema antigravidade capaz de compensar a pressão sobre os pulmões.


0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>