quinta-feira, 20 de junho de 2013

PIRATARIA EM ÁFRICA: ORIENTE MELHOR, OCIDENTE PIOR (M1046 - 173/PM2013)

Super Lynx Mk.95 da Marinha Portuguesa

O Ministro da Defesa Nacional deslocou-se a Moçambique, acompanhado pelo Chefe de Estado-Maior-General das Forças Armadas, General Luís Evangelista Araújo, para se encontrar com a guarnição do NRP Álvares Cabral, que está a liderar a missão da União Europeia de combate à pirataria na costa oriental de África.
José Pedro Aguiar-Branco afirmou que a Operação Atalanta “permitiu reduzir drasticamente a pirataria” nesta região. “Hoje as situações de atos concretos estão muito reduzidas, a persistência desta missão tem conduzido aos objetivos desejados, atualmente apenas existem dois navios envolvidos em casos com reféns», destacou. O último navo
O Ministro da Defesa Nacional que assistiu hoje, ao largo de Pemba, a um briefing sobre a missão e a um exercício de segurança marítima, com a participação das Forças Armadas de Moçambique, faz um balanço muito positivo da participação portuguesa nesta missão, destacando que “do ponto de vista operacional está a cumprir os objetivos” e “honra as Forças Armadas portuguesas”.
A fragata portuguesa é o navio-almirante da força naval da União Europeia - EUNAVFOR, desde o início de abril, liderança que assume até ao dia 6 de agosto. Esta é a segunda vez que Portugal assume a responsabilidade de comandar uma Força Naval da UE.
A Operação Atalanta tem por missão assegurar a proteção dos navios do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas e, simultaneamente, combater a pirataria no Mar Vermelho, Golfo de Áden, Golfo de Omã e em toda a Bacia da Somália, incluindo a parte norte do Canal de Moçambique.


E se a batalha pela segurança das águas da costa oriental de África parece estar a ser ganha, já na costa ocidental, mais concretamente no Golfo da Guiné, zona também conhecida por ataques de pirataria, estão a intensificar-se essas ocorrências. 
Está por isso a ser considerada a hipótese de alargar as missões militares internacionais de proteção também para aquela região do globo, tendo Aguiar Branco expressado a intenção de propor internacionalmente uma revisão das estratégias, no âmbito da CPLP.


Fonte: Ministério da Defesa e SIC Notícias
Adaptação: Pássaro de Ferro

0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>