quarta-feira, 2 de maio de 2012

A NOVA BATALHA DA BIRMÂNIA (M640-40PM/2012)


Linha de Spitfires em condições de voo no Air Show de Duxford, Inglaterra. O primeiro é um Mk.II alegadamente o mesmo de que existirão várias unidades soterradas em Myanmar                                Foto: Christian Béchir/Airliners

 Vinte Spitfires da RAF "quase novos" poderão brevemente voltar a voar, no seguimento de um acordo conseguido com o governo de Myanmar (Ex-Birmânia).
Os peritos acreditam ter descoberto o local onde foram enterrados cerca de uma vintena dos famosos caças da II Guerra Mundial, dispersos por vários campos de voo por todo o país. O Primeiro-Ministro David Cameron aparentemente assegurou um acordo que permitirá trazê-los de volta para a Grã-Bretanha.


 Os Spitfires birmaneses modelo Mk IX aqui ilustrados não serão os que alegadamente estão há quase 70 anos soterrados no solo da antiga colónia britânica (modelo Mk II).                                         Foto: Anónimo




A campanha para expulsar os japoneses da Birmânia foi a mais longa e sangrenta campanha britânica da guerra, começando logo após a invasão nos finais de 1941.
Os Spitfires apoiaram as forças especiais Chindit no terreno e provaram dar um enorme contributo para o moral das tropas. Tiveram um papel fulcral na derrota do inimigo e na cobertura das tropas durante a subsequente progressão por toda a Birmânia.

 Os historiadores afirmam que os Spitfires foram transportados da Birmânia no Verão de 1945, duas semanas antes do lançamento das bombas nucleares sobre o Japão, que precipitaram o fim da guerra.

Mas os Spitfires Mk II do lote secreto nunca chegaram a entrar em ação. Earl Mountbatten (último Vice-Rei da Índia) emitiu uma ordem para que fossem escondidos em 1945, evitando cair nas mãos de estrangeiros, aquando da desmobilização do exército britânico. As aeronaves, vindas diretamente da linha de montagem, foram enterradas em crateras onde ficaram entre 1,20m e 1.80m abaixo da superfície do terreno.

Imagem dos Spitfires a serem encaixotados para posterior soterramento     Foto: Sean Spencer


As posições no entanto perder-se-iam, quando a RAF apagou as localizações dos registos oficiais.
Entusiastas da aviação ajudados por técnicos da Universidade de Leeds e um veterano da II Guerra Mundial que presenciou os enterros, acreditam agora ter descoberto as localizações, com a ajuda de radar de penetração no terreno.
O executivo de Downing Street quer agora desenterrar os aviões e restaurá-los de modo a restituir-lhes toda a sua glória.

As condições das caixas que continham as aeronaves e as asas separadamente, são ainda desconhecidas. Os especialistas estão contudo otimistas quanto à sua conservação.

O mesmo Mk.II da primeira foto apesar de diferente matrícula      Foto: Neil Darby/Airliners

O Spitfire é sem qualquer dúvida o avião mais importante da história da aviação britânica e estará seguramente também nos lugares da frente a nível mundial, razão para que haja tanto empenho do próprio Chefe de Governo do Reino Unido.

Foi construído em maiores quantidades que qualquer outro aeronave britânica e foi o único caça a ser produzido durante toda a Guerra. No total foram construídas 20 351 unidades para a RAF durante  a II Guerra Mundial, em 24 versões diferentes, ao custo unitário médio de 12 600 GBP. Destas, apenas entre 35 a 40 se encontram em condições de voo em todo o mundo.

Os peritos estimam que as unidades encontradas na Birmânia deverão valer para colecionadores, pelo menos um milhão de libras cada, tal é a raridade destas preciosidades.

O acordo alcançado entre a antiga potência colonizadora e colónia, tem contudo sofrido alguns sobressaltos devido às problemáticas relações diplomáticas entre os dois países.  Certo é, que o espólio por enquanto ainda por revelar em solo Birmanês, já despertou também o interesse de americanos, israelitas e australianos, havendo mesmo um milionário disposto a comprar todas as unidades que se consigam encontrar.
Começou a caça ao tesouro...

Ainda a mesma unidade em Duxford com novo código      Foto:Glenn Beasley/Airliners

Fonte: Daily Mail - adaptação Pássaro de Ferro

0 Voaram em formação:

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>