terça-feira, 30 de agosto de 2011

Uma colecção com erros... (M532 - 7JM/2011)

Saiu hoje o primeiro número de uma colecção da Altaya “Aviões de Combate a Jacto”, que tem o apoio da Força Aérea e do Museu do Ar. A colecção tem 60 fascículos e tem vários jactos de combate da FAP. A ideia foi boa e começou hoje com o Fiat G.91.




O que me espanta é como é que uma colecção que teve o apoio de gente da Força Aérea tenha erros grosseiros na abordagem que faz do Fiat. Ao ler o fascículo com atenção reparei nos seguintes:

1- Diz o fascículo que o Fiat foi seleccionado pela comissão de avaliação da OTAN em Junho de 1955.


Falso – O Fiat foi escolhido pela OTAN em Janeiro de 1958. O que aconteceu em Junho de 1955 foi a adopção pela Itália do avião, antes das conclusões da avaliação.

2- Diz o fascículo que um acidente com um dos protótipos levou ao cancelamento das encomendas de vários países (França e Grã-Bretanha).
Falso – O acidente de Fevereiro de 1957, não teve nada a ver com o cancelamento da França, que chegou a encomendar a versão R/2. A França cancelou porque optou por desenvolver os seus próprios modelos de fabrico nacional. Quanto à Grã-Bretanha nunca encomendou o Fiat, forneceu foi o motor.

3- Diz o fascículo que o G.91 foi comprado para substituir o velho F-86.

Falso – O G.91 foi substituir apenas os F-86s que tinham estado na Guiné, mas não foi comprado para substituir o F-86 até porque o F-86 era um interceptor e o Fiat um avião de apoio táctico.

4- Diz o fascículo que o Fiat combateu em Angola a FNLA, UNITA e MPLA.

Falso – O G.91 apenas foi usado uma vez em Angola em combate e foi contra a FLEC em Cabinda.

5- Diz o fascículo que na metrópole o Fiat operou a partir de Tancos BA3.
Falso – Na metrópole o G.91 estava sedeado em Monte Real BA5.

Um erro ainda no poster central na parte do armamento. Diz que o Fiat podia carregar até 227 kg de armamento.
Falso – O Fiat podia levar uma carga externa de 1500 libras (680 kg). Em cada uma das estações internas podia levar 750 libras (340 kg), enquanto que em cada uma das externas podia levar 250 libras (113 kg). No entanto, o uso de armamento nas estações externas limitava a carga das estações internas a 500 libras (226 kg) em cada uma, o que dava na totalidade 1500 libras (680 kg) pelas 4 estações.

Finalmente uma nota muito positiva para o trabalho do Paulo Alegria e do Miguel Amaral, grandes ilustradores do Fiat.

7 Voaram em formação:

Pedro Costa disse...

reparei que ao corrigir os erros do fascículo, referiu que o G.91 estava, na metrópole, sediado na BA5. não era na BA6 montijo que estava sediado? ou antes da BA6 estiveram de facto na BA5. fiquei com esta dúvida. obrigado e um abraço

Jose Matos disse...

Olá Pedro

No tempo da guerra colonial estavam em Monte Real na BA5, só depois da guerra acabar é que vieram para a BA6..

abraço

Pedro Costa disse...

Caro José Matos, muito obrigado pela atenção e pelo esclarecimento. um abraço

Anónimo disse...

Cordiais e Patrióticas saudações.
Efectivamente os Fiat's G-91, (uma parelha),só efectuaram uma missão de ataque em
Angola(Cabinda/Massabi),de
apoio à companhia onde eu
servia.
Agradeço me informem quem eram os pilotos.
Um Alfa Bravo
Correia da Silva
Fur.Mil. 2ª./BAT.CAÇ.4913/73

Jose Matos disse...

Olá Silva

Os pilotos de Fiat eram o Carlos Macário e o José Damásio, mas gostava de falar consigo, pois nunca conheci nenhum dos militares que esteve no terreno nessa altura.

Correia da Silva disse...

Caro José Matos

Foi uma agradável surpresa, encontrar hoje, a sua resposta.
Fiz inúmeros apelos em sites da FAP, e nunca obtive resposta.
Será possível indicar mais pormenores em relação aos pilotos? A esquadra era os Magníficos? As patentes dos mesmos? Contactos?etc,etc....

P.S.(post scriptum) :
-Infelizmente, no site do Batalhão em que servi, os lapsos e omissões são mais que muitos, e os administradores do mesmo, eram pessoal não operacional.

Um Alfa Bravo

Jose Matos disse...

Olá Correia da Silva

Pode contactar-me através do meu mail: josematos36@gmail.com

Ab

José Matos

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>