segunda-feira, 23 de março de 2009

MIL Mi -24



Este helicóptero é bem o espelho, mais um, de resto, que retrata de modo indeformado,o clima de "terror" que pairou como uma sombra subjacente à "guerra fria", já por diversas vezes abordada aqui no Pássaro de Ferro.
Por conseguinte, estamos perante um helicóptero de ataque de origem soviética (russa), que foi um dos mais tenebrosos meios de dissuasão utilizados pelo bloco de leste e pela União Soviética, mormente pela sua faceta anti-tanque, multi-comprovada durante a aventura afegã da União Soviética.



O Mi-24 revelou, anos a fio, uma supremacia respeitável no domínio dos helicópteros de combate por parte do "lado de lá da cortina de ferro".
Ora, O Mi-24 rapidamente se tornou numa lenda viva, ao ponto de um dos filmes de guerra mais conhecidos e ferozes da série "Rambo" (protagonizados por Silvester Stalone), o terem utilizado, pese embora nas roupas de uma espécie de "Super Puma".



Escusado será dizer que perante a "ferocidade do herói", quase todos os supostos Mi-24 do filme foram paulatinamente abatidos pela pontaria e astúcia de "Rambo", tentando os EUA, deste modo "Hollywoodesco" acabar com o mito e com a fama "assassina" do Mi-24...
À parte esta incursão cinéfila e regressando ao verdadeiro Mi-24, estamos na presença de um helicóptero com alguns alicerces formais num avião de combate, a começar pelo seu aspecto exterior, consubstanciado na presença de asas e pelos lugares da tripulação colocados em tandem.
Analisando o cockpit, confome a foto documenta, também por aí se manifesta a tradição ergonómica dos aparelhos soviéticos, não raras vezes pouco abonatória para os pilotos e operadores de armamento, no que em matéria de funcionalidade diz respeito.



Resumindo, o Mil Mi-24 "Hind" é, ainda hoje, um dos helicópteros de combate mais bem sucedidos, que desde 1972 tem espalhado a sua silhueta por todo o mundo ee m numerosos paises de "inspiração" de leste e que contribuiram enormemente para o "equilíbrio do terror" que fez dos tempos da guerra fria, tempos (felizmente?) irrepetiveis.



3 Voaram em formação:

S7alker disse...

Uma máquina formidável, não obstante a troca que representa da agilidade pelo velocidade e capacidade de carga. Este pássaro leva oito homens na zona de carga, para lá da tonelada e meia de carga sob as asas e o canhão no nariz.
Para mim é um preferido. Não tanto pela associação ao leste, mas mais pela aparência puramente... Rústica! A máquina é pura capaciade de combate sem qualquer suavização inerente. Pelo menos é o que penso.

Mais uma vez, parabéns pelo blog!

António Luís disse...

Caro S7alker!

Agradeço, como "Comandante" do "Pássaro de Ferro", os seus elogios e os seus comentários de extrema qualidade.
O Mi-24 é, de facto, uma magnífica máquina,seja no plano militar, seja no plano estético, já que faz um notável casamento entre o belo e o feio.

Cumprimentos.
A. Luís

Kleber disse...

Estaremos recebendo este pássaro aqui na FAB, na forma do MI-35. Realmente, uma nave de combate fantástica, de grande agilidade operacional. Pena que não serão empregados pelo Exército, para operações de Apoio Aéreo (chamadas em Portugal, se não me engano, de Apoio Fogo).

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>