quarta-feira, 9 de julho de 2014

ISRAEL LANÇA OPERAÇÃO "PROTECTIVE EDGE" SOBRE GAZA (M1648 - 207PM/2014)

F-16C da esquadra "First Jet"           Foto: Guy Ashash

A Força Aérea Israelita (FAI) deu início no dia 7 de julho à Operação "Protective Edge", com vista a eliminar alvos "terroristas" na Faixa de Gaza. A operação foi despoletada pelo lançamento intenso de rockets contra comunidades israelitas no sul do país, incluindo Ashdod e Gan Yavne.

Este episódio próximo que despoletou a Operação Protective Edge, vem no seguimento de várias semanas de tensão na região, que incluíram o assassinato de três adolescentes israelitas.

Todas as bases aéreas israelitas estão por isso em alerta e "preparadas para uma intensa campanha na Faixa de Gaza, se for necessário", segundo se pode ler no site oficial da FAI.

Ataque a um alvo visto pelo sensor do caça    Imagem: FAI

Desde o início da operação, mais de 550 alvos foram atingidos na Faixa de Gaza, incluindo 31 túneis, 60 lançadores de rockets e 11 casas de membros relevantes do Hamas, alegadamente centros de comando do grupo. Ainda segundo a FAI, não foram atingidos civis nos ataques, tendo os alvos sido designados de modo calculado, anteriormente ao início da operação.

Foto: Guy Ashash
Início de mais uma missão em Ramat David       Foto: Guy Ashash

A maioria das esquadras da FAI têm estado envolvidas nas missões de ataque: "durante o último dia, a Esquadra cumpriu oito missões, incluindo o ataque a lançadores de mísseis, túneis, infraestruturas terroristas e também casas" disse o TenCor Oren, comandante da esquadra "First Jet" da base aérea de Ramat David, que opera F-16C/D. "No que nos diz respeito, apenas usámos uma fração das capacidades operacionais potenciais, e mediante ordens recebidas, somos capazes de aumentar a nossa atividade. A nossa missão é parar o lançamento de rockets para o Estado de Israel, pelo que dependemos da política ditada pelo Governo, em resposta ao outro lado".

Armamento visível nas asas deste F-16C da Esq. First Jet             Foto: Guy Ashash
Também a esquadra "Hornet" de helicópteros de combate da base aérea de Ramon, tomou parte nos ataques a alvos na Faixa de Gaza:"recebemos os alvos que já conhecíamos, pelo que pudemos planear os ataques da melhor maneira" explica o 1ºTen Nadav, piloto de Apache Longbow. "Além disso sabemos os pontos exatos no alvo que temos que atingir e é desse modo que temos conseguido evitar baixas civis".

Foto: Guy Ashash

Muita dessa informação é fornecida pelos VANT Heron-1, que estão a operar 24 horas por dia, 7 dias por semana, a partir da base aérea de Palmachim, identificando e verificando os alvos, antes e depois dos ataques.

Imagens divulgadas durante o dia de hoje pela transmissora palestiniana Marah FM, ainda que sem fonte nem data confirmada, mostram vítimas mortais e feridos civis, contrariando a versão israelita de que apenas alvos militares têm sido atingidos.


1 Voaram em formação:

Anónimo disse...

Essa noticia da Marah FM, têm a sua piada. Por acaso não sabia que os terroristas do Hammas já andavam fardados para se poderem destinguir dos "civis"

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>