terça-feira, 30 de março de 2010

O F-4 PHANTOM II (M364-15AL/2010)



Se existe avião que marcou a história da aviação militar e ainda hoje é um dos meus "favoritos" esse avião é o McDonnel Douglas F-4 Phantom II.
É um dos aviões mais expressivos de todos os tempos. Possui demasiada história sob e sobre as suas asas para que tentemos discorrer sobre ele em meia dúzia de linhas.
Tive o prazer de o ver voar algumas vezes, sendo a primeira delas absolutamente "arrasadora", ocorrida no mítico NTM87 no Montijo, com um avião inglês, ainda com os brutalmente ruidosos motores "Rolls-Royce Spey" a arrancar numa descolagem que me deixou exangue!... 
Cheguei a construir um kit na escala 1/72, pintado com uma camuflagem wrap around, daqueles que despejaram toneladas de bombas no Vietname.

 Parelha F-4, fotografada em 1971 na Holanda

Uma das versões mais "aterradoras" do F-4 Phantom era a versão "Wild Weasel", que semeou o pânico nas instalações de radar dos "inimigas", numa das variantes deste caça-bombardeiro que ficou mais conhecida pelo seu poder e eficácia.
Foi também mais um dos ícones alados da Guerra Fria, fosse na versão Wilde Weasel, fosse como simples caça/interceptor/ bombardeiro, sempre pronto a equilibrar a "balança do terror" que, estranhamente, mantinha o mundo "seguro"...

 Versão "WW" do F-4

O F-4 foi um verdadeiro multi-role antes desse conceito ter semeado uma certa "destruição" na ideia de que cada avião tem a sua missão, substituindo-a pela actual, todas as missões tem (quase) o mesmo avião...
Uma coisa é certa no seu carácter consensual. Nenhuma história da aviação militar se poderá escrever sem o F-4 Phantom II. E para muitas forças aéreas que o voaram, que não só a Norte-Americana, o agora "velho" Phantom deixará saudades e, juntando-se a tantos outros ao longo de todos estes anos em que o sonho de voar se materializou, deixou o céu do mundo muito mais pobre.

 O F-4 voando com 3 diferentes gerações de congéneres, o F-22, o F-117 e o F-15, aviões cujas respectivas missões foram cumpridas pelo Phantom, nas suas diferentes versões e salvaguardadas as diferenças, nos seus tempos de glória...
___________________
Nota: Ainda esta semana, reportagem do Paulo Mata para o Pássaro de Ferro, no Porta-aviões francês Charles de Gaulle!

2 Comentários:

t-stoff disse...

Defendi durante muito tempo em foruns, que agora que tanta da tecnologia e procedimentos ja' foi desclassificada, se deveria fazer um simulador a serio do F-4, com a possibilidade de multiplayer piloto / RIO.
Sonhos : )

Rafael disse...

O F-4 foi também uma das minhas aeronaves preferidas!
Parabéns "Lobos"!
Também pus isso no meu blog "Aero Asas"!
Cumprimentos!

ARTIGOS MAIS VISUALIZADOS

CRÉDITOS

Os textos publicados no Pássaro de Ferro são da autoria e responsabilidade dos seus autores/colaboradores, salvo indicação em contrário.
Só poderão ser usados mediante autorização expressa dos autores e/ou dos administradores.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...>